terça-feira, 30 de setembro de 2014

LIVRO: SONHO DE UMA NOITE DE VERÃO- WILLIAN SHAKESPEARE


Olá caros leitores, tudo bem com vocês?

 Um dos maiores dramaturgos da História da literatura universal, Willian Shakespeare (1564-1616) dispensa qualquer apresentação, suas peças são encenadas até os dias de hoje, tendo diversas adaptações em livros, televisão, cinema e no teatro, como Romeu e Julieta, Hamlet, Macbeth, Rei Lear, Otelo e tantas outras, consideradas clássicos e de leitura obrigatória nas universidades de todo o mundo.
 Publicado aproximadamente em 1590,  Sonho de uma Noite de Verão é talvez uma das comédias mais populares feitas por Shakespeare, sendo uma inspiração de forma direta ou indireta para diversos autores de fantasia e de contos de fadas, especialmente John Ronald Ruel Tolkien (autor da trilogia O Senhor dos Anéis, mesmo sendo um crítico convicto dessa peça teatral), Hans Christian Andersen, Charles Perrault e os Irmãos Grimm.
 Em forma de um conto de fadas, a peça conta as engraçadas aventuras de Teseu, Hipólita, Lisandro, Egeu, Hérmia, Demétrio e Helena em uma floresta mágica, vivendo inúmeras confusões amorosas, armadas por Oberon (duende) e Puck (elfo) no intuito de se divertir e fazer que os heróis se apaixonem pelas pessoas erradas, gerando situações  cômicas e bastante constrangedoras a todos, acabando todos encontrando a felicidade.
 Ambientado no mundo mitológico da Grécia Antiga, Sonho de uma Noite de Verão mistura a mitologia greco-romano com personagens típicos do folclore inglês,  tornando a peça bastante divertida e uma verdadeira aula sobre mitos e de como escrever um uma obra de fantasia cheia de aventura e momentos de grande comicidade.
 Os elementos greco-romanos na peça são as referências e a presença de grandes heróis da mitologia grega, como Teseu (responsável por matar várias criaturas míticas, inclusive o Minotauro e vencer diversas guerras), Helena (responsável por causar a Guerra de Tróia) e Lisandro (militar espartano responsável por vencer os atenienses durante a Guerra do Peloponeso), além de seres míticos como os sátiros, ninfas e outros. Já os elementos da mitologia inglesa são evidenciados na presença de fadas, elfos e duendes, os quais dão um toque especial e divertido a toda obra, mantendo-se muito popular entre as crianças e adolescente, transformando Shakespeare em um imortal do teatro e da literatura universal.

Um grande abraço, BOA LEITURA, até a próxima.
  

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

A MÚSICA E A HISTÓRIA: A NOITE DOS VAMPIROS- CONDE & DRÁCULA


Olá caros leitores, tudo bem com vocês?
 Dentro do universo da música sertaneja, desde o seu surgimento, uma das características mais fortes sem dúvida é a criatividade, seja na mistura de ritmos contemporâneos, nas letras das canções ou nome das duplas ou trios, fazendo ela ser um dos ritmos musicais mais populares de norte a sul desse imenso Brasil.
 Além disso, há duplas que fazem um estrondoso sucesso de imediato, conquistando o público, ficando sempre nas paradas de sucesso. Há outras que fazem sucesso estrondoso por um determinado tempo, depois nunca mais ouve falar. Tem outras ainda que ficam na total obscuridade, mesmo tendo qualidade musical, seja por falta de divulgação ou pelo destino, transformando seus discos em verdadeiras raridades.
 A dupla da foto acima, além de bastante criativa, fez sucesso relativo em meados dos anos 70, porém ficando na total obscuridade, estou falando de Conde & Drácula. Como é de imaginar, o nome da dupla é uma homenagem ao vampiro mais famoso da literatura e do cinema, e tem como temática principal contos de terror e lendas em suas letras, com um toque bem caipiresco, usando inclusive efeitos sonoros, dando um clima de mistério.
 Apesar de ter pouquíssimas informações sobre a dupla na internet, mas graças ao Youtube, Conde & Drácula tem três músicas de sucesso, ambas falando em lendas: A Bruxa Feiticeira, O Corvo (adaptação do famoso poema escrito por Edgar Allan Poe) e A Noite dos Vampiros, música a qual iremos tratar na postagem de hoje. Em outras oportunidades iremos falar de outras músicas dessa e de outras duplas sertanejas desconhecidas pelo grande público.
 A letra de A Noite dos Vampiros conta a apavorante estória de um vampiro que foi despertado em uma fazenda, depois de 400 anos, aterrorizando uma pacata família, trazendo morte e destruição nas redondezas. A música é rica em efeitos sonoros criativos e remete as antigas lendas do povo sertanejo, que acreditam em bruxas, lobisomens, vampiros e fantasmas. Confiram abaixo a música e divirtam-se com esse sucesso:


Um grande abraço, BOA SEMANA, até a próxima.

domingo, 28 de setembro de 2014

POEMA: CHEGA DE MALDADE


Chega de alienação,
Chega de politicagem,
Chega de partidarismo,
Viva a liberdade pura,
Viva o bem comum,
Fora o mal e ideologias.

Autor: Andrio Cardoso Pereira

sábado, 27 de setembro de 2014

POEMA: ARTE


Vive entre belo e o grotesco,
Retrata aquilo que vemos,
Personifica os nossos sonhos mais profundos,
É o limite entre real e o imaginário.

Pega emprestada a inspiração,
Dá dons a pessoas especiais,
Fazendo elas transformar coisas brutas em obra-primas.

A arte e a vida são uma coisa só,
Nenhuma supera a outra,
Somente uma complementa a outra.


Arte é a imitação da vida,
Nos seus mínimos detalhes,
Indo além dos limites humanos,
Tornando-a universal.

Autor: Andrio Cardoso Pereira

BOM FIM DE SEMANA, GRANDE ABRAÇO

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

SRS ESPECIAL: I AUDIÊNCIA PÚBLICA DO TURISMO, SANTA ROSA DO SUL (24/09/2014)


Olá caros leitores, tudo bem com vocês?

 Aconteceu nessa última quarta feira (24/09) no auditório da Prefeitura Municipal de Santa Rosa do Sul a primeira audiência pública sobre o Inventário de Turismo de nosso munícipio, reunindo gestores públicos, empresários, estudante, sociedade civil, membros de órgãos turísticos e pessoas interessadas, sendo um evento organizado pela Associação dos Municípios do Extremo Sul Catarinense (AMESC).
 No primeiro momento, foi apresentado a todos os presentes trechos do filme Santa Rosa do Sul: Minha Terra, que foi realizado em 2012 pelo jornalista Rolando Christian Sant'Helena Coelho, o qual conta a estória do município através de depoimentos dos moradores mais antigos e com imagens históricas, sendo esse o primeiro trabalho cinematográfico feito sobre Santa Rosa do Sul.
 Logo após a exibição do filme e das palavras iniciais das autoridades presentes, houve uma apresentação teatral da escola Governador Ivo Campos (Vila Albina) que falava sobre amizade e cooperação, emocionando a todos os presentes. Vale a pena frisar que essa escola apresentou-se recentemente na I Amostra de Teatro Cooperjovem na cidade de Florianópolis alguns dias atrás, representando o município de Santa Rosa do Sul e mostrando que nossa juventude é talentosa e merece ser reconhecida por todos.
 Terminado a abertura, iniciou o primeiro seminário do evento, onde foi debatido assuntos relacionados ao turismo, o que pode ser um potencial turístico, como pode gerar renda ao munícipio, como planejar um roteiro turístico conforme a realidade do munícipio, as soluções para os moradores atrair turistas em sua cidade e outros temas bastante importante, havendo uma forte participação das pessoas que estavam presentes, sendo bastante interativo.
 Seguindo o mesmo ritmo, o segundo seminário apresentou uma breve inventário das potencialidades turísticas de Santa Rosa do Sul (tema principal da audiência), seja elas naturais, culturais, esportivas, artesanato, produtos coloniais, festas típicas e religiosa, o qual será complementado em próximas audiências públicas, fechando o evento com a montagem do documento oficial sobre o inventário, que em breve irá para a Câmara de Vereadores para ser aprovada como lei municipal. Confirma baixo um vídeo com os melhores momentos da audiência pública:

 
Um grande abraço, BOM FIM DE SEMANA, até a próxima.

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

INFORMATIVO ESPECIAL: MUSEU DE ZOOLOGIA DA UNESC (CRICIÚMA, SC) PARTE II: ACERVO MARINHO


Olá caros leitores, tudo bem com vocês?

 Na quinta feira passada, apresentamos aqui no blog um informativo falando sobre o Museu de Zoologia Professora Morgana Cirimbelli Gaidzinski, que está localizado no Bloco Administrativo da Universidade do Extremo Sul Catarinense (UNESC) em Criciúma, onde podemos conhecer nossa fauna e flora, além de conscientizar sobre os mais diversos crimes que cometem contra o Meio Ambiente, sendo um espaço de lazer e conhecimento, sendo também realizadas lá atividades sócio-culturais com as escolas e visitas com guias.
 Continuando nosso passeio pelo Museu de Zoologia, no outro lado do Bloco Administrativo tem outra exposição belíssima, dedicada a fauna marinha do litoral de Santa Catarinense, especialmente do sul de nosso estado, usando de animais  empalhados (taxidermia), lindas fotografias, esqueletos de baleias, tartarugas e outros animais, além de placas com informativos de cada animal que está exposto nessa amostra. Abaixo confirma um vídeo com imagem da exposição marinha do museu de Zoologia:



 O objetivo dessa amostra é apresentar ao visitante a grande diversidade marinha que temos em Santa Catarina, muitas espécies inclusive correm risco de extinção, além de passar uma belíssima mensagem ambiental, complementando os acervos presentes no Museu de Zoologia: devemos proteger nossos mares, rios e lagos, além de nossas florestas e matas, conhecendo melhor os animais que vivem nesses ambientes e denunciar toda ação criminosa, para as próximas gerações poderem curtir e conviver com um Meio Ambiente sadio e maravilhoso.

Grande abraço, até a próxima.









quarta-feira, 24 de setembro de 2014

CINE HISTÓRIA: BATISMO DE SANGUE (2007)



FICHA TÉCNICA

Título OriginalBatismo de Sangue
Duração: 112 min.
Ano: 2007
Diretor: Helvécio Ratton
País:  Brasil
Idiomas disponíveis e legendas: Português
Gênero: Ação/ Drama Histórico/ Suspense Político
Temática: Ditadura Militar no Brasil

SINOPSE (Fonte: Cineplayers)

 São Paulo, fim dos anos 60. O convento dos frades dominicanos torna-se uma trincheira de resistência à ditadura militar que governa o Brasil. Movidos por ideais cristãos, os freis Tito (Caio Blat), Betto (Daniel de Oliveira), Oswaldo (Ângelo Antônio), Fernando (Léo Quintão) e Ivo (Odilon Esteves) passam a apoiar o grupo guerrilheiro Ação Libertadora Nacional, comandado por Carlos Marighella (Marku Ribas). Eles logo passam a ser vigiados pela polícia e posteriormente são presos, passando por terríveis torturas.

COMENTÁRIO

 Dirigido por Helvécio RattonBatismo de Sangue conta a estória de um grupo de frades dominicanos, movidos por ideias cristãs, decide lutar contra o sistema político brasileiro nos anos 60, mas acabam sendo presos e conhecendo os horrores da repressão feita pela ditadura militar.
  Baseado no livro escrito pelo Frei Betto, o filme de forma detalhada o envolvimento da Igreja Católica com grupos opositores na luta contra a opressão do regime militar no Brasil, além de mostrar de forma crua alguns métodos cruéis de tortura feitos pelos órgãos de repressão e o violento trauma psicológico que fica nas pessoas torturadas.
  O filme é recheado de cenas muito bem produzidas, atuações impressionantes e um enredo onde a carga emocional é fortíssima, uma reconstituição perfeita de um dos períodos mais sombrios da História recente do Brasil.
  A lição principal mostrado por essa obra é de que acontecimentos ocorridos durante a ditadura militar não podem ser omitidos jamais, mas sim trazidos à tona, não para causar sofrimento, mas sim para lembrar de que a prática de tortura é crime e deve ser abolida de nossa sociedade.  Confirma abaixo a essa grande produção do cinema brasileiro:


Grande abraço, BOA SESSÃO, até a próxima.

terça-feira, 23 de setembro de 2014

POEMA: MONOTONIA


Nada de novo no front,
Nenhuma notícia,
Tudo no mesmo lugar,
Tudo chato e sem graça,
Uma tremenda monotonia.

Autor: Andrio Cardoso Pereira 


segunda-feira, 22 de setembro de 2014

A MÚSICA E A HISTÓRIA: RUN TO THE HILLS- IRON MAIDEN


Olá caros leitores, tudo bem com vocês?

Uma das bandas mais carismáticas do mundo do Rock, o Iron Maiden surgiu no começo da década de 80, na Inglaterra, sempre teve características de instrumental bem elaborado, vocal super afinado e letras inteligentes, criando uma verdadeira legião de fãs, lotando estádios e casas de shows pelo mundo inteiro em suas super turnês. 
 Sendo o vocalista Bruce Dickinson professor de História, a banda sempre teve preferência por fazer letras de cunho épico, mitológico e histórico, sendo a sua marca registrada, além de recriar o ambiente das letras tantos nos shows como nos clipes. Essas características ajudaram a banda consolidar o Heavy Metal, sempre influenciaram incontatáveis bandas desse gênero.
 Lançada em 1982, Run to the Hills faz parte do álbum The Number of the Beast, é um dos discos mais conhecidos da História do Rock mundial, sendo o mais vendido de toda a trajetória do Iron Maiden, além de ser recheado de hits que não podem faltar nos shows da banda e uma sonoridade extremamente marcante, influenciando nos álbuns posteriores.
 Ambientada nos Estados Unidos do século XIX, Run to the Hills (Corram para as Colinas) retrata os efeitos da Conquista do Oeste nas populações indígenas daquela região, sendo escravizados, massacrados e sofrendo todo tipo de violência vinda dos exércitos de ocupação, tendo como única alternativa de sobrevivência a fuga para áreas mais altas e de difícil acesso para os soldados, relatado de forma bastante detalhada, como é de costume do Iron Maiden. Confirma abaixo um clipe da canção com a tradução, prestem atenção na letra:


Grande abraço, BOA SEMANA, até a próxima.  

domingo, 21 de setembro de 2014

POEMA: SENSIBILIDADE


Desperta todos meus sentimentos,
Me deixa completamente inspirado,
Transforma palavras em poesia,
Faz eu me apaixonar pela vida,
Mostra os segredos do amor,
Diz quando tenho que ficar em alerta,
Ajuda a ter sentido a minha vida,
Sensibilidade é um dom divino,
Quem a tem, é uma pessoa que valoriza os sentimentos humanos.

Autor: Andrio Cardoso Pereira

BOA SEMANA A TODOS

sábado, 20 de setembro de 2014

POEMA: DIA DO GAÚCHO


Hoje é dia do gaúcho,
20 de Setembro, aniversário da Revolução Farroupilha,
Data para recordar Bento Gonçalves, Anita, Garibaldi, Davi Canabarro, General Neto,
E todos aqueles que lutaram nessa longa guerra,
A qual definiu as fronteiras do sul brasileiro,
Também de lembrar toda a sua História,
Dia de comer churrasco e tomar um bom chimarrão,
Dia de ouvir os grande clássicos da música gauchesca,
Dia de andar pilchado, de manter viva a tradição, 
Tenho orgulho de viver nessa terra maravilhosa,
Ama sua cultura e defende seus ideais de forma apaixonada,
Conhece perfeitamente sua História,
É aguerrido, determinado, forte e virtuoso,
Não importa onde está, leva consigo no coração suas raízes,
Pode passar o tempo que for, continua mantendo viva suas tradições,
É aquele que ajuda os outros e acolhe de forma carismático quem vem de fora,
Enfim, ser gaúcho é tudo isso e muito mais,
Só sabe quem vive nessa terra,
VIVA O DIA DO GAÚCHO.

Autor: Andrio Cardoso Pereira

Olá caros leitores, tudo bem com vocês?

O poema acima é uma pequena homenagem pela passagem do dia 20 de Setembro, data a qual comemora-se o aniversário da Revolução Farroupilha, conflito ocorrido no sul do Brasil de 1835 a 1845, durante o período regencial, estanceiros gaúchos enfrentaram as forças imperiais, em um dos conflitos mais longos e sangrentos da História do Brasil, sendo celebrado com desfiles, eventos culturais e especiais na televisão, especialmente no Rio Grande do Sul e algumas partes de Santa Catarina.

Um grande abraço, VIVA O SUL DO BRASIL, BOM FIM DE SEMANA, até a próxima. 




  






sexta-feira, 19 de setembro de 2014

POEMA: VALORIZE


Valorize o que tem,
Não deseje o que os outros tem,
Assim você será de bem com a vida,
Viverá feliz.

Autor: Andrio Cardoso Pereira

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

INFORMATIVO ESPECIAL: MUSEU DE ZOOLOGIA DA UNESC (CRICIÚMA, SC) PARTE I: FAUNA E FLORA TERRESTRE


Olá caros leitores, tudo bem com vocês?

 Continuando o passeio pelo campus da UNESC, além da bonita exposição do Museu da Infância, outra exposição chama bastante atenção, por ter um acervo gigantesco, o Museu de Zoologia Professora Morgana Cirimbelli Gaidzinski, estando localizado no Bloco Administrativo da universidade, próximo a biblioteca.
 Fundado no ano de 2002, o Museu de Zoologia da UNESC recebe o nome da professora que idealizou essa amostra, a professora Morgana, a qual teve a idéia de montar uma exposição que mostrasse a riqueza da biodiversidade da região sul de Santa Catarina, conscientizar as pessoas para ajudar a evitar desastres ambientais e a denunciar aqueles que cometem crimes contra a natureza, tornando a exposição bastante interessante e atual.
 O acervo compõem em diversas vitrines com cenários juntamente com os animais empalhados (taxidermia) e também bonecos, como o dinossauro em tamanho real, o qual encanta a todos, além de ter um ambiente com mesas e cadeiras, onde são realizadas atividades ambientais e culturais com as crianças das escolas de Criciúma e região, tornando a exposição educativa e divertida. Confiram abaixo um vídeo com imagens dessa maravilhosa exposição:




 Para quem quiser saber mais informações, conhecer mais a História do museu, os projetos e os horários de visitação com guias, acesse a página oficial do museu no link: http://www.unesc.net/portal/capa/index/117

Grande abraço, até a próxima.


quarta-feira, 17 de setembro de 2014

CINE HISTÓRIA: GIORDANO BRUNO (1973)


FICHA TÉCNICA

Título Original: Giordano Bruno
Duração: 120 min.
Ano: 1973
Diretor: Giuliano Montaldo
País: Itália
Idiomas disponíveis e legendas: Italiano/Português
Gênero: Drama Histórico/ Biografia 
Temática: Inquisição/ Ciência Renascentista

SINOPSE (Fonte: Interfilmes)

Giordano Bruno é um das grandes obras do cinema político italiano dos anos 70. Com direção precisa de Giuliano Montaldo (Sacco & Vanzetti), o roteiro mostra um dos episódios mais polêmicos da história: o processo e a execução do astrônomo, matemático e filósofo italiano Giordano Bruno (1548-1600), queimado na fogueira pela Inquisição por causa de suas teorias contrárias aos dogmas da Igreja Católica.

COMENTÁRIO
 Clássico do cinema europeu, Giordano Bruno é um filme espetacular em todos os sentidos, além da direção impecável de Guiliano Montaldo, tem a emocionante trilha sonora feita por Ennio Morricone, fotografia belíssima de Vittorio Storato, além é claro da atuação inesquecível e emotiva do ator italiano Gian Maria Volonté, que interpreta o papel-título, sendo um grandioso espetáculo  cinematográfico.
 O grande tema do filme sem dúvida é a grandiosa luta entre fé e ciência, característica bastante forte no período moderno, colocando em choque duas forças: de um lado a Igreja Católica, defendia que Deus era o centro do universo, usando da superstição e da Inquisição para perseguir e calar quem a contrariava. De outro estava Giordano Bruno, típico filósofo e cientista renascentista, o qual defendia liberdade de pensamento e a visão de que o homem era o dentro do universo, passando a ser perseguido por suas idéias, as quais estavam a frente de seu tempo.
 Não sendo uma biografia de toda a vida de Giordano Bruno, esse filme foca nos últimos dias de vida do filósofo, desde sua prisão, o processo que ele sofreu perante a Inquisição e todo o sofrimento que passou antes de ser executado, além é claro de resumir de forma precisa os pensamentos mais importantes da obra de Giordano Bruno, tornando-o filme bastante interessante.
 A Inquisição no filme é retratada de forma crua e violenta, a qual não aceitava outras visões de mundo, além daquela defendida pela Igreja Católica, torturava impiedosamente os prisioneiros, fazia acusações que algumas vezes não existiam e tratavam as execuções como mero divertimento popular. Dá para notar claramente um tom de crítica a todo tipo de intolerância, seja ela de cunho político ou religioso, tornando esse filme um verdadeiro apelo por liberdade.
Abaixo confiram o filme completo, só apertar o PLAY E CONFERIR.


Grande abraço, BOA SESSÃO, até a próxima. 

terça-feira, 16 de setembro de 2014

LIVRO: 1968, ELES SÓ QUERIAM MUDAR O MUNDO- REGINA ZAPPA & ERNESTO SOTO


Olá caros leitores, tudo bem com vocês?

 Historicamente, o final da década de 60 foi um dos períodos mais agitados do século XX, especialmente o ano 1968, ali começou uma verdadeira revolução juvenil em inúmeras partes do mundo, onde houve mudanças de comportamentos, novas manifestações culturais, novas formas de combater a opressão, conflitos, invenções e formas diferentes de ver o mundo, causaram uma transformação de grandes proporções em todo os sentidos, podendo ser vistas até nos dias de hoje.
 Nesse sentido, os jornalistas Regina Zappa e Ernesto Soto publicaram em 2011 o livro 1968, Eles só queriam mudar o mundo, apresentando todas as mudanças que o ano de 1968 trouxeram ao Brasil e no mundo, e qual o reflexo delas na sociedade nos dias de hoje, de forma bastante divertida e interessante.
 Usando de uma infinidade de materiais da época, como reportagens de diversos jornais, letras de músicas, bibliografias, fotografias, cenas de filmes e entrevistas, eles narram o que aconteceu de importante em cada mês de 1968 de um jeito bastante dinâmico, apresentando o que aconteceu de importante no meio político, cultural, comportamental, educacional, bélico, ideológico, social, tecnológico e editorial, além é claro de comprovar que as lutas daquela época tinham uma causa comum: acabar com todo tipo de opressão, não importando qual seja a matiz, dando liberdade a todas as pessoas do mundo.
 Uma das qualidades desse livro é mostrar em forma de almanaque a influência que os acontecimentos daquele ano foram interpretados na época e como eles são vistos nos dias atuais, além de ter uma leitura bastante simples, sendo leitura obrigatória a todos aqueles que são apaixonados por História, especialmente sobre os loucos e incendiários anos finais da década de 1960.

Um grande abraço, boa leitura, até a próxima.

segunda-feira, 15 de setembro de 2014

A MÚSICA E A HISTÓRIA: O SAL DA TERRA- BETO GUEDES


Olá caros leitores, tudo bem om vocês?

Conhecido por participar junto com Milton Nascimento e Flávio Venturini do Clube da Esquina, grupo de MPB formado por artistas de Minas Gerais entre os anos 60 e 70, Beto Guedes é um dos grandes nomes da música popular brasileira, sendo multi-instrumentista, bastante conhecido por suas letras terem temáticas ambientalistas e pacifistas e por mesclar gêneros musicais distintos, como o Rock, música folclórica mineira, MPB, música romântica e muitos outros.
Fazendo parte do álbum Contos da Lua Vaga, O Sal da Terra foi lançada em 1981, tornando-se rapidamente um dos maiores sucessos de Beto Guedes, sendo bastante executada nas emissoras de rádio na época, continua sendo bastante utilizada em manifestações ambientais e de cunho religioso, tornando-o a letra bastante atual e conhecida.
 Como o título já indica, Sala da Terra faz um fortíssimo apelo ambiental e social, para evitarmos que pessoas malvadas destruam a natureza em nome do poder e do dinheiro e transformarmos o nosso planeta em um lugar maravilhoso de se viver, cheio de paz, harmonia, alegria e cercado de belezas naturais com ajuda de cada pessoa, podemos alcançar esse objetivo facilmente, transformando essa canção em uma mensagem otimista e de motivação. Confirma abaixo um vídeo com essa linda canção, prestem bastante atenção a letra:


Um grande abraço, BOA SEMANA, até a próxima.  





domingo, 14 de setembro de 2014

RETRÔ: CAVALEIROS DO ZODÍACO


Olá caros leitores, tudo bem com vocês?

 Quem teve infância ou adolescência na década de 90 com toda certeza vai lembrar dos personagens da imagem acima, eles foram responsáveis por uma verdadeira febre, alcançando altos índices de audiência e gerando uma infinidade de produtos alusivos a série, entrando para a História da televisão brasileira, resultando em uma legião de fãs apaixonados, aumentando cada dia que passa, graças a internet, estou falando obviamente de Saint Seiya, conhecido no Brasil como Os Cavaleiros do Zodíaco.
 Criado inicialmente em formato mangá (histórias em quadrinhos japoneses) pelo cartunista Masami Kurumada em 1986, Cavaleiros do Zodíaco conta a estória de cinco jovens (Seiya, Shiryu, Hyoga, Shun e Ikki) com habilidades especiais que vestem armaduras baseadas nas constelações do zodíaco e na mitologia grega, defendendo uma jovem (Saori) que é a própria reencarnação da deusa Atena de inimigos perigosos em batalhas de vida e morte. O sucesso do mangá foi tão estrondoso que imediatamente foi transformado em anime, sendo novamente um sucesso gigantesco em todos os países que foi exibido.
 Além do enredo cheio baseado praticamente todo na mitologia grega, o segredo do sucesso de Cavaleiros do Zodíaco vem pela trama bastante dinâmica, onde cada personagem tem sua estória própria com seus momentos dramáticos, cômicos ou de glória, os quais tem sentimentos verdadeiros, trazendo muitas lições de vida a ensinar, sendo capazes de cometer sacrifícios em nome da amizade e em defesa da vida de todos os seres vivos da Terra.
 Logicamente a aventura e ação também chamam muita atenção, coisa não vista antes pelo público brasileiro em desenhos animados, inclusive causando polêmica em alguns pais no início devido a quantidade enorme de cenas de violência, mas isso foi superado rapidamente e Cavaleiros do Zodíaco também começou a fazer muito sucesso com o público adulto, abrangendo todas as idades e unindo todas as classes, algo inédito na história da televisão brasileira.
 Seguindo fielmente o mangá, a fase clássica (1986-1989) de Cavaleiros Zodíaco é dividida em três emocionantes sagas: Santuário (a mais conhecida e emocionante, especialmente na fase da Batalha das Doze Casas, onde todo mundo esperava para conhecer o cavaleiro de seu signo), Asgard (feita especialmente para o anime) e Poseidon. Somente em 2002, completando a fase clássica, veio os episódios da saga de Hades. Com o sucesso de todas as sagas, foi feito em 2008 Saint Seiya: The Lost Canvas, que conta a estória da antiga Guerra Santa contra Hades no século XVIII, onde aparece são protagonistas os cavaleiros de ouro Shion de Áries, e principalmente Dokho de Libra, que posteriormente será o mestre de Shiryu de Dragão, ou seja, são as aventuras do Mestre Ancião em sua juventude. Mudando completamente o jeito dos animes, foi produzida em 2012 a série Cavaleiros do Zodíaco: Ômega, a qual dividiu a opiniões dos fãs mais apaixonados pelo anime, mas seguiu a linha de sucesso das anteriores.
 Como é de se esperar, com o sucesso dos mangás e dos animes, surgiram filmes em animação com aventuras inéditas de Seiya e seus amigos como O Santo Guerreiro (Batalha de Éris), A Grande Batalha dos Deuses, A Lenda dos Defensores de Atena (Batalha de Abel), Os Guerreiros do Armagedom (A batalha Final ou Batalha de Lúcifer), Prólogo do Céu e A Lenda do Santuário, esse último foi lançado essa semana e reconta de forma diferente a Batalha das Doze Casas, todo feito usando outro tipo de animação feita em computação gráfica, sendo a primeira nesse gênero, inclusive Kurumada pretende criar uma nova série de filmes nesse estilo de animação nos próximos anos. Além dos filmes, outros produtos relacionados como bonecos, revistas em quadrinhos, revistas especializadas, comidas, álbuns de figurinos, trilha sonoras, games e sites especializados continuam a surgir cada vez mais, tornando Saint Seiya em uma das franquias mais bem sucedidas da animação japonesa de todos os tempos e uma referência obrigatória quando se fala em desenho animado.
  Sendo exibido pela primeira vez no Brasil no dia 01 de setembro de 1994 na extinta Rede Manchete, Cavaleiros do Zodíaco conquistou de imediato o público brasileiro, gerando uma febre nunca vista antes por desenho animados japoneses, abrindo definitivamente a porta para outras animações japonesas de sucesso entrarem no país como Dragon Ball, Shurato, Sailor Moon, Pokemon, Super Campeões, Yu Yu Hakusho, Samurai X e tantos outros, além da publicações de mangás em português e eventos especializados, seguindo a receita bem sucedida de todos países que exibiram a série (marketing, a procura frenética venda dos bonequinhos e de outros produtos derivados). Para melhor entendimento sobre o fenômeno ocorrido durante a exibição do anime no Brasil , deixo abaixo um curta feita por universitários chamado A Força do Pégaso no Brasil, onde tem entrevista com Eduardo Miranda e Sérgio Peixoto, que foram os responsáveis par trazer a série ao nosso país e ajudar  no marketing que ajudou o anime a ser um sucesso estrondoso na época, confiram:



Além de Eduardo Miranda e Sérgio Peixoto, a revista Herói foi a porta-voz de Cavaleiros do Zodíaco em território brasileiro naquela época, trazendo ao público artigos falando sobre a série, desvendando os segredos dos personagens e as novidades, ajudando muito em tornar o anime ainda mais popular. Hoje em dia os exemplares da Herói são verdadeiras bibliografias obrigatórias sobre Saint Seiya, sendo ainda bastante procuradas por fãs em sebos, mesmo tendo outros materiais escritos sobre o tema.
Outro aspecto bastante importante para o sucesso de Cavaleiros do Zodíaco no Brasil foi o incrível trabalho de dublagem na versão brasileira, feita por Hermes Baroli (Seiya), Élcio Sodré (Shiryu), Ulisses Bezerra (Shun), Francisco Bretas (Hyoga), Leonardo Camilo (Ikki) e Letícia Quinto (Saori), que ficaram conhecidos por fazerem as vozes dos personagens principais e fazendo que a dublagem brasileira fosse reconhecida e admirada, sendo Cavaleiros do Zodíaco um marco histórico na televisão brasileira. Confirma abaixo um making of feito para os extras do box em DVD da saga Hades, onde os dubladores contam como foi dublar a série e as experiências de vida após fazerem esse trabalho:



 O mês de setembro de 2014 é muito especial para os fãs brasileiros de Cavaleiros do Zodíaco, completa 20 anos que a série foi exibida no Brasil, tendo diversos eventos, divulgação de material comemorativo, exibição de episódios em salas de cinema, palestras com os dubladores, show com os cantores que fazem a trilha sonora, e é claro, lançamento oficial do filme A Lenda do Santuário, comprovando que esse anime ainda continua popular e fazendo novos fãs em todo o território brasileiro, graças a internet e a venda dos box com os episódios da série em DVD, com toda certeza jamais será esquecida.

Um grande abraço, BOA SEMANA, até a próxima.
      

   

sábado, 13 de setembro de 2014

INFORMATIVO ESPECIAL: MUSEU DA INFÂNCIA (UNESC, CRICIÚMA)


Olá caros leitores, tudo bem com vocês?

 A grande maioria das vezes passamos apressadamente por lugares bacanas, não damos importância de contemplar ou de fazer uma visita calmamente, tentar aprender algo novo, de saber a origem, de ver o que tem ali ou simplesmente de conhecer, pois nossas vidas é muito corrida, temos horários a cumprir, etc . As vezes é preciso mostrar as pessoas que tem coisas legais ao nosso redor e valem a pena ser divulgadas e visitadas com aquela atenção realmente merecida.
 Passeando pelo campus da Universidade do Extremo Sul de Santa Catarina (UNESC) em Criciúma, podemos perceber que há um belíssimo acervo de obras de arte, exposições temporárias e museus, tornando o ambiente  universitário mais aconchegante, interessante e bastante divertido. Hoje e na próxima quinta, iremos apresentar aqui no blog duas exposições bem interessantes que merecem ser conhecidas e visitadas: museu da Infância (tema de hoje) e o Museu de Zoologia.
 Fundado em 2005 por uma equipe multidisciplinar, o Museu da Infância tem como objetivo de um resgate cultural das antigas brincadeiras, a importância de desenvolver a criatividade nas crianças e o apoio as práticas esportivas, tendo exposições de brinquedos antigos e novos e atividades culturais são realizadas constantemente com as crianças de Criciúma, tornando essa amostra muito viva e interessante. Abaixo confiram um vídeo com imagens da exposição do Museu da Infância:



Para quem quiser saber mais informações sobre o Museu da Infância, acesse http://www.museudainfancia.unesc.net/  e também faça uma visita, vale a pena conhecer esse belíssimo trabalho, são exposições como essa é que fazem voltar aos bons tempos de criança e resgata uma cultura sadia e bastante divertida, a qual a nova geração precisa conhecer e preservar, para que as próximas gerações possam desfrutar essas mesmas brincadeiras.

Grande abraço, BOM FIM DE SEMANA, até a próxima. 

sexta-feira, 12 de setembro de 2014

SRS ESPECIAL: II FESTA CÍVICA (07/09/2014)


Olá caros leitores, tudo bem com vocês?

 Como na maioria das cidades brasileiras, Santa Rosa do Sul, celebrou o dia 07 de setembro, data em que comemoramos a data da Independência do Brasil, proclamada por Dom Pedro I nas margens do rio Ipiranga, cidade de São Paulo, há mais de 190 anos atrás.
 Diferentemente dos anos anteriores, em que o Dia da Independência era celebrado apenas com um desfile tradicional, em 2014 Santa Rosa do Sul promoveu a segunda edição da Festa Cívica, dando continuidade ao evento realizado ano passado, trazendo diversas atrações culturais, no intuito de causar reflexão e diversão a toda população sobre o significado histórico dessa data no Brasil, Santa Catarina e em nosso munícipio.
 Resumidamente, no fim da madrugada o grupo municipal Filhos da Terra realizaram a Alvorada Festiva, acordando toda a população, lembrando sobre o dia 07 de setembro e convidando todos a participarem da Festa Cívica. Um pouco mais tarde aconteceu o tradicional Desfile Cívico, tendo a participação das escolas e entidades municipais, sendo que esse ano foi ressaltado no desfile a cultura local, o folclore brasileiro, a valorização do esporte, a defesa da vida, os projetos sociais, as festas das escolas, o resgate das brincadeiras infantis e o verdadeiro sentimento de ser brasileiro. Logo após, foi executado o Hino nacional, havendo o pronunciamento do prefeito municipal, abrindo a Festa Cívica, a qual contou com apresentações das escolas do munícipio, as quais ressaltaram a importância da infância e a valorização das brincadeiras infantis, encerrando com um belíssimo show da Orquestra Vozes de Betel. Confirma abaixo um vídeo com os melhores momentos do evento:


 Quero parabenizar a todos os organizadores e as pessoas que participaram dessa belíssima festa, foi um evento de bastante qualidade e principalmente, de ótimo gosto, com toda certeza, todos que estavam assistindo ficaram maravilhados com o que viram e ouviram, espero que continue nos próximos anos, e que fique cada vez melhor.

Um grande abraço, BOM FIM DE SEMANA, até a próxima. 

quinta-feira, 11 de setembro de 2014

ESPECIAL: FEIRA DO LIVRO E CULTURA DE ARARANGUÁ


Olá caros leitores, tudo bem com vocês?

 Está acontecendo desde o dia 07 de Setembro em Araranguá a primeira edição da Feira do Livro e Cultura, evento que está dentro da programação da Primavera Cultural, e segue até o domingo (14/09), tendo uma programação bem variada, sendo uma excelente opção para  reunir os amigos e as famílias nesse fim de semana.
 Instalada na praça Hercílio luz, a Feira do Livro apresenta uma variada opções de livros para todos os públicos e gostos,  todos com preços bem populares, além ter atrações culturais, como apresentações musicais, dança, teatro, folclore, demonstração de artes marciais, palestras com autores e sessões de contações de estórias para a garotada, tendo um ambiente muito bacana e aconchegante. Confirma abaixo um vídeo mostrando um pouco da Feira do Livro:

   

 Evento criado no intuito de popularizar a literatura em Araranguá e na região,  a Feira do Livro é uma oportunidade para a população ter contato mais próximo com os livros, proporcionando momentos de diversão, conhecimento e cultura, tornando esse evento bastante especial para todos aqueles que fazem uma visita aos stands ou no palco montado na praça.
 Para finalizar, quero parabenizar todas as pessoas que organizaram esse belíssimo evento, especialmente ao Jair Arcenego Anastácio e o Daniel Soares, gostei demais do que vi, com toda certeza nos próximos anos sempre darei uma passada e mostrar aqui no blog, iniciativas como essa tem que ser compartilhada e feita em todos os lugares, convido a todos a visitarem a Feira do Livro de Araranguá, VALE MUITO A PENA IR LÁ E CONFERIR. ;)

Grande abraço, até a próxima.



quarta-feira, 10 de setembro de 2014

CINE HISTÓRIA: GETÚLIO (2014)



FICHA TÉCNICA

Título Original Getúlio 
Duração: 100 min.
Ano: 2014
Diretor: João Jardim
País:  Brasil
Idiomas disponíveis e legendas: Português
Gênero: Drama Histórico/ Suspense Político 
Temática: Biografia de Getúlio Vargas

SINOPSE (Fonte: Adoro Cinema)

A intimidade de Getúlio Vargas (Tony Ramos), então presidente do Brasil, em seus 19 últimos dias de vida. Pressionado por uma crise política sem precedentes, em decorrência das acusações de que teria ordenado o atentado contra o jornalista Carlos Lacerda (Alexandre Borges), ele avalia os riscos existentes até tomar a decisão de se suicidar.

COMENTÁRIO

 Mais novo sucesso do cinema nacional, Getúlio é uma grande produção dirigida com bastante precisão por João Jardim, com atuações impecáveis de Alexandre Borges e principalmente de Tony Ramos, dando um verdadeiro show de interpretação ao dar vida a Getúlio Vargas, além de ter uma trama bastante tensa e indo de acordo com as fontes historiográficas, sendo um filme de fácil entendimento, usando de forma inteligente a linguagem semelhante a das telenovelas, além de cenografia e figurino bastante suntuosos, tornando essa obra de grande aceitação popular.
 Ambientado no Rio de Janeiro da década de 50, esse filme retrata de forma detalhada os tumultuados últimos vinte dias do governo do Presidente da República Getúlio Vargas, os quais acusações de assassinato, ressentimentos gerados desde a época  em que ele governou o país pela primeira vez (1930-1945) e tentativas de um golpe militar acabam gerando uma crise gigantesca, onde Getúlio toma uma decisão radical: tirar sua própria vida e evitar que o Brasil entrasse em uma verdadeira guerra civil, entrando definitivamente para a História de nosso país.
 Como todos sabem, Getúlio Vargas é uma figura bastante controversa na política brasileira, o filme consegue apresentar ao público todo o clima tenso daqueles dias com muita seriedade, respeito e sem estereotipar, mostrando um Getúlio Vargas determinado acabar com a crise em seu governo, preocupado com as consequências a população brasileira e sem deixar de mostrar seu peculiar jeito de ser, indefectível humor e otimismo, transformando em uma das figuras mais importantes da História do Brasil.

CLIQUE AQUI PARA ASSISTIR


Grande abraço, BOA SESSÃO, até a próxima 

terça-feira, 9 de setembro de 2014

LIVRO: FOLCLORE CATARINENSE- DORALÉCIO SOARES


Olá caros leitores, tudo bem com vocês?

 Conhecido nacionalmente por ter inúmeras regiões colonizadas por imigrantes de diversas nacionalidades, Santa Catarina tem aspectos culturais os quais não se encontram em outras regiões de Brasil, os quais encantam aos turistas que vem de fora e aos habitantes locais, formando assim a identidade do povo catarinense.
 Seguindo a idéia acima descrita, o folclorista Doralécio Soares realizou uma gigantesca pesquisa em toda Santa Catarina, a qual durou por 50 anos, resultando no livro Folclore Catarinense, sendo publicado pela primeira vez nos anos 70 e vem ganhando novas edições com o passar do tempo, mostrando o magnífico resultado de sua pesquisa, transformando essa obra fundamental para historiadores, pesquisadores e amantes da cultura catarinense.
 Escrito com uma linguagem bastante acessível, Folclore Catarinense usa de inúmeras imagens, documentos, artigos escritos, letras de músicas, dicas de como fazer, pinturas e outros materiais, mostrando as principais manifestações culturais, brincadeiras, lendas, folguedos, manifestações religiosas, festas, culinária, enfim toda a força do nosso folclore é apresentado em cada página, conforme as regiões e abrangendo todas as etnias que compõem Santa Catarina, tendo como mensagem a valorização de nossas raízes, o resgate cultural e a perpetuação das manifestações nas próximas gerações, tornando a obra importante e de leitura obrigatória a todos catarinenses.

Um grande abraço, BOA LEITURA, até a próxima.

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

domingo, 7 de setembro de 2014

VÍDEO POEMA: MENSAGEM PARA VOCÊ


Olá pessoal, tudo bem com vocês?

 Feito em 2009, esse trabalho audiovisual consiste numa adaptação de um poema de minha autoria, trazendo uma mensagem de otimismo, esperança e alegria a todas as pessoas, diria que é um vídeo de auto-ajuda a todos, baseada em minha experiência de vida. A trilha sonora fica por conta da cantora Enya, confiram.



Um grande abraço a todos, BOA SEMANA A TODOS, até a próxima.

sábado, 6 de setembro de 2014

POEMA: O QUE COLHEMOS, NÓS PLANTAMOS


Nunca brinque com os sentimentos dos outros,
Jamais faça os outros de palhaço,
Jogue limpe sempre, mesmo que perca,
É bonito saber ganhar e perder,
Ser verdadeiro em todas as ocasiões,
Faça o bem sem esperar recompensas,
Ser humilde e saber ter classe sempre,
A gente colhe aquilo que plantamos,
Seja o bem ou o mal.

Autor: Andrio Cardoso Pereira

BOM FIM DE SEMANA, GRANDE ABRAÇO

sexta-feira, 5 de setembro de 2014

SRS ESPECIAL: SOU DE SANTA ROSA DO SUL (POEMA)


Sou da terra da Polvilhana,
Onde vive um povo simples, alegre, ordeiro e trabalhador,
Belezas naturais e modernidade vive lado a lado,
Tem uma linda cultura ligada as tradições dos antepassados,
Uma gastronomia muito apreciada,
Tem como padroeira Santa Rosa de Lima,
Onde todas crenças e etnias vivem em harmonia,
Já foi chamada no passado de Morro das Mortes e Três Alfredos,
Tenho orgulho de viver nessa terra e orgulho de dizer em alto e bom som:
SOU DE SANTA ROSA DO SUL.

Autor: Andrio Cardoso Pereira


Olá caros leitores, tudo bem com vocês?

O poema acima é uma homenagem ao munícipio de Santa Rosa de Sul, e também uma declaração sincera de amor a esse munícipio que me acolheu, falando e divulgando as coisas bonitas que estão ao nosso redor, de nossa cultura e História, as quais merecem atenção especial de todos sul santarosenses, o qual sempre terão espaços garantidos aqui nesse blog.

Um grande abraço, BOM FIM DE SEMANA, até a próxima.  






quinta-feira, 4 de setembro de 2014

POEMA: LIBERDADE



O velho mundo está em ruínas,
As correntes que me aprisionavam quebraram,
Sinto-me livre como um pássaro,
A verdade é a luz que me guiara nos caminhos escuros,
Não temerei nada, me sinto seguro,
Como é bom o doce sabor da liberdade,
Agora posso dizer em alto e bom som:
A PARTIR  DE HOJE SEREI FELIZ PRA VALER.

Autor: Andrio Cardoso Pereira

quarta-feira, 3 de setembro de 2014

CINE HISTÓRIA: DJANGO LIVRE (2013)





FICHA TÉCNICA

Título Original Django Unchained 
Duração: 165 min.
Ano: 2013
Diretor: Quentin Tarantino
País:  Estados Unidos
Idiomas disponíveis e legendas: Inglês e Português
Gênero: Faroeste/ Ação/ Aventura/ Épico/ Drama Histórico 
Temática: Escravidão nos Estados Unidos/ Luta pela Liberdade 

SINOPSE (Fonte: Cineplayers)

Django é um escravo negro liberto que, sob a tutela de um caçador de recompensas alemão, torna-se um mercenário e parte para encontrar e libertar a sua esposa das garras de Monsieur Calvin Candie, charmoso e inescrupuloso proprietário da Candyland, casa no Mississippi onde escravas são negociadas como objetos sexuais e escravos são colocados pra lutar entre si. 

COMENTÁRIO

 Novo filme dirigido por Quentin Tarantino, Django Livre é uma grande homenagem aos filmes clássicos de faroeste, especialmente do diretor italiano Sérgio Leone. O título do filme é inspirado em Django, dirigido por Sergio Corbucci em 1966, sendo estrelado por Franco Nero(que faz uma pequena participação no filme de Tarantino). Ganhou dois estatuetas no Oscar em 2013, Melhor Roteiro Original e Melhor Ator Coadjuvante (Christoph Waltz)
 Apesar de usar trechos da trilha sonora do filme original, feita por Luis Enrique Bacalov, Tarantino não realiza um remake de Django, ele cria uma trama totalmente diferente, usando inúmeras referências de filmes e seriados, misturando com elementos contemporâneos (música, literatura, cultura pop), como já é de costume em toda sua obra cinematográfica.
 Ambientado no Velho Oeste, pouco antes de estourar a Guerra Civil Americana (1861-1865), Django Livre apresenta em ritmo acelerado, os horrores da escravidão, a qual une um escravo liberto e um caçador de recompensas, em busca de vingança contra aqueles que apoiam o sistema escravagistas. Mas vale salientar que o enredo do filme não é baseado em acontecimentos verídicos.
 Assim como fez em Bastardos Inglórios (2009), Tarantino dá sua visão a acontecimentos da História, sempre com refinado bom humor, doses cavalares de ação sanguinolenta, cultura pop (usando inclusive hip hop na trilha sonora) e melodrama, tornando o filme muito interessante e divertido, fazendo que as quase três horas de duração passem voando.
 Mesmo sendo uma trama meramente fictícia, Django Livre mostra de forma caricata a escravidão nos Estados Unidos, vindo de encontro com fontes historiográficas, revelando ironicamente os preconceitos e crueldades cometidos pelos senhores de escravos, e também a luta de um homem, capaz de enfrentar um verdadeiro exército de bandidos para salvar sua amada, mostrando a universalidade desse filme, comprovando que o cinema além de divertir, pode ter sentimentos humanos e mostrar uma visão totalmente diferente do que a História oficial mostra, uma lição de cinema dada por Quentin Tarantino.





Um grande abraço, até a próximo, BOA SESSÃO.

terça-feira, 2 de setembro de 2014

LIVRO: COMO USAR O CINEMA NA SALA DE AULA- MARCOS NAPOLITANO


Olá caros leitores, tudo bem com vocês?

 Doutor em História Social pela USP, o professor e historiador Marcos Napolitano é um entusiasta do uso da cultura, televisão, cinema, música e das fontes históricas nas salas de aula, tendo inúmeros artigos e livros publicados no Brasil e no exterior, entre eles Cultura Brasileira: Utopia e Massificação (1950-1980) Como Usar a Televisão em Sala de Aula.
 Lançado pela editora Contexto em 2004,  Como Usar o Cinema em Sala de Aula é um livro de grande sucesso de Marcos Napolitano, que trabalha um tema bastante comum entre os professores: como usar os filmes em suas aulas de forma correta e conforme o proposto de suas disciplinas, aproveitando ao máximo as vantagens que esse recurso podem trazer aos professores, tornando as aulas bem mais atrativas e divertidas.
 Trabalhando com todas as disciplinas escolares e seguindo as orientações dados pelo MEC nos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN), Marcos Napolitano demonstra nesse livro ser possível trabalhar com filmes de forma eficaz e divertida, demonstrando várias técnicas, descreve situações onde podem ou não usar o cinema, faz um histórico do cinema mundial e cinema, finalizando com sugestões de filmes que podem ser trabalhados nas escolas, com fichas técnicas, conteúdo, sinopse, classificação conforme as cenas apresentadas e onde o professor pode fazer intervenção dessa obra com o conteúdo trabalhado, tornando esse livro um ótimo guia sobre a relação cinema e educação.

Um grande abraço, BOA LEITURA, até a próxima.

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

A MÚSICA E A HISTÓRIA: SIMCA CHAMBORD- CAMISA DE VÊNUS


Olá caros leitores, tudo bem com vocês?

 Banda de Rock formado na cidade de Salvador em 1980, o Camisa de Vênus é considerada uma das bandas mais irreverentes e inteligentes do Rock brasileiro, suas letras oscilam entre letras politizadas e humorísticas, sempre tendo palavrões, referências satíricas e tendo a presença marcante de Marcelo Nova.
 Música lançada em 1986, fazendo parte do álbum Correndo o Risco, Simca Chambord  retrata o período do regime militar, especialmente o sonho de consumo da época, ter o carro Simca Chambord, além de citar o fim das liberdades de expressão, a tortura, a agitação política daqueles tempos e a desilusão vivida pela juventude diante de tanta opressão, sempre com o velho e divertido bom humor do Camisa de Vênus. Abaixo, confiram o clipe dessa música, que retrata explicitamente as idéias citadas acima, sendo um verdadeiro documento da história recente do Brasil.


Boa semana, grande abraço, até a próxima.