quinta-feira, 31 de julho de 2014

MINI-CURTA: A GALINHA E O PINTINHO (MENSAGEM AMBIENTAL)


Olá caros leitores, tudo bem com vocês?

 Esse pequeno curta, feito pela ANDRIOFILMES para o Festival do Minuto alguns anos atrás, apesar de ser uma brincadeira feita em minha própria casa, é uma singela mensagem ambiental que usa do exemplo de uma galinha cuidando de um pintinho, mostrando a importância de preservar a natureza. O poema, filmagem, edição e idéia são de minha própria autoria.
 Além é claro de passar a mensagem de forma bem direta e curta, fiz esse cutinha para mostrar que quando se tem criatividade no âmbito artístico e cultural,saber aproveitar ao máximo os recursos disponíveis, conseguimos fazer coisas maravilhosas, não importando a simplicidade, mas sim a qualidade daquilo que iremos fazer, tendo resultados bastante satisfatórios. Confiram o vídeo abaixo:


Um grande abraço, até a próxima.

quarta-feira, 30 de julho de 2014

CINE HISTÓRIA: A INVENÇÃO DE HUGO CABRET (2012)


FICHA TÉCNICA

Título Original: Hugo
Duração: 126 min.
Ano: 2012
Diretor: Martin Scorsese
País: Estados Unidos
Idiomas disponíveis e legendas: Inglês e Português
Gênero: Aventura/ Comédia/ Ficção Científica/ Drama Biográfico
Temática: História do Cinema Clássico (1895-1930)

SINOPSE (Fonte: Adoro Cinema)

 Paris, anos 30. Hugo Cabret (Asa Butterfield) é um órfão que vive escondido nas paredes da estação de trem. Ele guarda consigo um robô quebrado, deixado por seu pai (Jude Law). Um dia, ao fugir do inspetor (Sacha Baron Cohen), ele conhece Isabelle (Chloe Moretz), uma jovem com quem faz amizade. Logo Hugo descobre que ela tem uma chave com o fecho em forma de coração, exatamente do mesmo tamanho da fechadura existente no robô. O robô volta então a funcionar, levando a dupla a tentar resolver um mistério mágico.. 

COMENTÁRIO

  Filme vencedor cinco Oscars, A Invenção de Hugo Cabret é uma verdeira de declaração de amor ao cinema clássico feita por Martin Scorsese, em forma de uma fábula infantil emocionante e divertida, contando a incrível trajetória de Hugo, um garoto inteligente e talentoso, porém solitário, vivendo escondido no metrô de Paris e acaba conhecendo um senhor misterioso e rabugento chamado Georges que trabalha numa loja de brinquedos.
   Acompanhada de uma simpática garota (neta de Georges) Hugo acaba tendo uma descoberta fabulosa que mudará sua vida completamente: esse senhor é um dos cineastas mais famosos da História, o qual muitos já davam por morto há décadas, Georges Mélies (1861-1938), percussor do uso de efeitos especiais e truques mágicos em filmes, tentando resgatar as antigas glórias e tirar ele da decadência a qual estava vivendo.
   Nessa aventura, o espectador conhece com requintes de detalhe a estória de vida de George Mélies, diretor do filme Viagem a Lua (1905) as técnicas as quais usava, e o porque ele foi a ruína, além é claro de fazer um delicioso passeio pelas obras primas de Mélies e de outros cineastas percussores, através de cenas clássicas de vários filmes, sendo uma verdadeira introdução ao período clássico (1895-1930) da História do Cinema.
   Sendo um filme tributo ao cinema clássico, em A Invenção de Hugo Cabret o que não falta são referências a outras obras cinematográficas e aos clássicos da literatura, outra grande paixão dos personagens principais. As mais visíveis são a do robô de Hugo, uma referência ao filme alemão Metropolis (1927) dirigido por Fritz Lang e ao cenário principal, que remete ao clássico Chegada de um Trem a Estação (1895) dos Irmãos Lumiére, criadores do cinema.
   Mesmo com todas essas referências e homenagens, o filme tem momento divertidíssimos, recheado de grande comicidade, mas também de muita emoção, mostrando que Martin Scorsese optou por uma trama sentimental, comprovando que o cinema é uma arte que provoca emoções nas pessoas e que os personagens do filme tem emoções as quais todos passamos e também vivem a procura de algo que todos nós procuramos: a felicidade.

CLIQUE AQUI PARA ASSISTIR O FILME

Um grande abraço, BOA SESSÃO, até a próxima.

terça-feira, 29 de julho de 2014

POEMA: O QUE O MUNDO PRECISA?



O que o mundo precisa?
Gentileza,
Bondade,
Amor,
Saúde,
Alegria,
Cultura,
Paz,
Sabedoria,
O resto corre atrás.

Autor: Andrio Cardoso Pereira

segunda-feira, 28 de julho de 2014

POEMA: NÃO ME INTERESSA


Não dancei o hit do verão,
Não sei qual a nova moda,
Só que que isso não me interessa,
Vivo no meu canto,
Bem quieto e feliz.

Autor: Andrio Cardoso Pereira

domingo, 27 de julho de 2014

POEMA: RÁ-TIM-BUM


Dia de festa,
Hoje tem aniversário,
Tudo de bom para você,
Alegria total.

Autor: Andrio Cardoso Pereira

sábado, 26 de julho de 2014

POEMA: LER



Ler é viajar pelo mundo das palavras,
Desenvolver a capacidade de pensar,
Com a ajuda da imaginação, cria mundos novos,
Nascem castelos, cidades, pessoas com dons especiais, sentimentos, idéias,
Também criaturas e seres mágicos,
As revoluções que abalaram o mundo,
As estórias e poemas bem românticos, 
A História é perpetuada e recontada de várias,
Emoções brotam do coração, lágrimas e risos,
Um mundo novo nascendo em cada pagina,
Ler além de ser um prazeroso exercício de inteligência,
Dá a liberdade de pensar, de criar e imaginar,
É um hábito delicioso, que te segue a vida toda,
Experimente e sinta o prazer da leitura,
É a mesma sensação de comer um delicioso chocolate,
Sempre irá querer mais, tornando-se um vício,
Mas um vício que te fará bem e enriquecerá teu intelecto e alma de conhecimento.

Autor: Andrio Cardoso Pereira

Um bom fim de semana, até a próxima.

sexta-feira, 25 de julho de 2014

SRS ESPECIAL: COMUNIDADE FOTOS ANTIGAS E DE NOSSA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA


Olá caros leitores, tudo bem com vocês?

 Criada na rede social Facebook no dia 07 de agosto de 2013, a comunidade no Fotos Antigas e de Nossa Infância é administrada por Ariel Albino, foi feita no intuito do pessoal apresentar fotos antigas, em especial da época da infância e da adolescência do pessoal que mora em Santa Rosa do Sul.
 Apresentando fotos de eventos culturais, esportivos e religiosos, festas, passeios, momentos escolares, bagunças, momentos familiares, essa comunidade mostra um pouco da História e cultura do munícipio de Santa Rosa do Sul, funcionando como uma especie de museu virtual interativo, onde todos os participantes podem ajudar também aumentar o acervo.
 Quero parabenizar ao Ariel pela iniciativa, muito bacana, de extrema importância para divulgar nossa História e cultura na internet, e também parabenizar a todos que estão colaborando, espero que outras iniciativas divertidas e inteligentes como essa surjam não só na internet, mas em todos os meios de comunicação e na sociedade civil. Para quem quiser participar da comunidade acessem no link abaixo:


UM GRANDE ABRAÇO, BOM FIM DE SEMANA, ATÉ A PRÓXIMA.

quinta-feira, 24 de julho de 2014

POEMA: MEUS VERSOS


São apenas rabiscos,
Cheios de absurdos gramaticais,
Livre de qualquer ABNT, dicionário ou enciclopédia,
Mostrando sonhos, realidades e sentimentos.

Não tem exotismo de boutique,
Sem exageros melodramáticos,
Tem muito romantismo e emoção,
Tudo com muita simplicidade.

Levar alegria e amor a todos,
Lutar por um mundo ideal,
Tudo com muita originalidade.

Não é fácil dizer o que pensa,
Mas tudo bem, nada é perfeito,
Essa é a minha vida de poeta.

Autor: Andrio Cardoso Pereira

quarta-feira, 23 de julho de 2014

CINE HISTÓRIA: UMA AVENTURA NA MARTINICA (1944)


FICHA TÉCNICA


Título Original To Have and Have Not
Duração: 100 min.
Ano: 1944
Diretor: Howard Hawks 
País: Estados Unidos
Idiomas disponíveis e legendas: Inglês e Português
Gênero: Aventura/ Suspense/Guerra/ Drama/ Romance
Temática: Espionagem na Segunda Guerra Mundial

SINOPSE (Fonte: Adoro Cinema)


Mar do Caribe, Martinica, 1940. Harry Morgan (Humphrey Bogart) é o capitão e dono de um pequeno barco, que ele aluga para turistas. Acontece que membros da Resistência Francesa querem alugar o barco de Morgan, para ele pegar "discretamente" um colaborador importante. Harry diz que não fará o serviço, pois não quer se meter em confusões. Além disto iria receber US$ 825 de Johnson (Walter Sande), um cliente que não tinha lhe pago pois precisava ir ao banco no dia seguinte para sacar a quantia. Por acaso Marie Browning (Lauren Bacall), uma batedora de carteiras que naquela tarde tinha chegado no local, pega a carteira de Johnson. Morgan vê o roubo, vai atrás dela e descobre que haviam US$ 1400 em cheques de viagem e uma passagem de avião, que sairia bem cedo, ou seja, antes do banco abrir. Era claro que Johnson não pretendia pagar, assim Harry e Marie lhe devolvem a carteira. Percebendo que tinha sido pego, Johnson ia pagar com cheques de viagem, mas então começa um tiroteio entre a polícia e membros da resistência. Uma bala perdida mata Johnson, assim Harry não pôde receber o dinheiro. Para piorar, a polícia "confisca" o pouco que tinha. Sem dinheiro, Morgan tem como única alternativa aceitar o serviço para a Resistência, sem imaginar o que aconteceria.


COMENTÁRIO

 Inspirado da obra Ter ou Não Ter, escrito por Ernest Hemingway, esse clássico é um dos filmes de propaganda política durante a Segunda Guerra Mundial, mostrando a influência do conflito nos países que estavam longe dos front de combate, inclusive no continente latino-americano e nas ex-colônias de países envolvidos na guerra.
  Devido a questões políticas e ideológicas, a ambientação trama foi transferida para a pequena ilha de Martinica, invés de Cuba como no enredo do livro, também localizada no Caribe, recheada de belas paisagens e com um clima propício para viver uma aventura.
  Os protagonistas da trama interpretados afinadamente por Humphrey Bogart e pela sensual Lauren Bacall, que fez sua estréia nesse filme, tem uma química inflamável, extremamente erótica, mas não vulgar, podendo ser percebido dos diálogos durante o filme, cheio de indiretas picantes e muito engraçadas. Aliás, a após o término das filmagens Bogart e Bacall acabam se apaixonando e se casam na vida real, tornando-se um dos casais mais badalados de Hollywood na época.
 Uma das coisas que mais marcam no filme, como em outras obras de Howard Hawks, a presença do humor em praticamente todas as cenas, sempre cheio de indiretas nos diálogos dos personagens e nas situações inusitadas que acontecem na trama, tornando o muito divertido, sem aquele dramalhão todo bem típico nos filmes de Hollywood.
 O nazismo no filme é retratado pela repressão policial dentro de Martinica, que influenciado pela invasão alemã na França, que era apoiado pelo regime político local, tendo inclusive agentes da Gestapo (polícia secreta nazista)  a procura de membros da Resistência Francesa na ilha, que usam e abusam de métodos violentos e corruptos.
 Já no lado da Resistência, além de fugir da repressão tenta convencer Harry a trabalhar pela causa, que de início nega, mas acaba ajudando a lutar contra nazismo junto com Marie, formando uma parceria, tendo um final impressionante e alegre, sendo totalmente o oposto de outro clássico estrelado por Humphrey Bogart, Casablanca, que foi lançado dois anos antes de Uma Aventura na Martinica.
  Aliás esses dois filmes são muito parecidos em alguns aspectos como no pano de fundo ser colônias francesas dominadas por nazistas durante a Segunda Guerra, ter um romance que quase bota a guerra para escanteio, perseguições políticas e personagens que não querem se envolver com o conflito, mas no fim acabam lutando ao lado da Resistência. O que muda nos enredos é que um é ambientado no Marrocos, na África, e outro numa ilha do Caribe, o par romântico de Bogart num ser Ingrid Bergman e no outro ser Lauren Bacall.
 Uma Aventura na Martinica foi um sucesso de crítica e de público, fazendo que a dupla Bogart e Bacall estrelassem mais três filmes, virando até uma animação da Turma do Pernalonga na época, chamada Bacall In Arms, que faz uma paródia muito engraçada com os trechos mais marcantes do filme, logicamente também fazendo uma apologia ao exército dos Estados Unidos, que naquele momento estava lutando contra o nazi-fascismo na Europa e na Ásia.
  Nesse clássico do cinema, além de conscientizar as pessoas da época a lutar contra os regimes totalitários, divertir as pessoas pode ser uma arma fundamental para vencer uma guerra, pois o título na língua portuguesa sugere bem o gênero que se trata: uma aventura.

CLIQUE AQUI PARA FAZER O DOWNLOAD DO FILME

Um grande abraço, BOA SESSÃO, até a próxima.

terça-feira, 22 de julho de 2014

LIVRO: CHAPLIN POR ELE MESMO- MARTIN CLARET


Olá caros leitores, tudo bem com vocês?

 Charles Chaplin (1889-1977) é sem dúvida um dos grandes nomes do cinema, além de grande cineasta e ator, divertia e conscientizava o público dos problemas sociais através da comédia, a qual satirizava os males do mundo, unindo humor e drama social. Além disso, foi um dos maiores pacifistas que o mundo já viu, escrevendo inúmeros discursos, poemas e frases, muitos das quais são bastante populares e usadas frequentemente nas redes sociais, em convites de festas, etc.
 Devido a enorme popularidade de Chaplin, o escritor e editor de livros Martin Claret organizou e publicou na década de 80 o livro Chaplin por Ele Mesmo, o qual conta  através de uma coletânea de textos, poemas, depoimentos e discursos, a biografia de Charles Chaplin de forma emotiva e interessante, sendo uma grande homenagem a esse ícone do cinema.
 Usando de uma material vasto, o filme busca detalhes antes nunca falado sobre a vida e obra de Chaplin, trazendo a tona de onde ele se inspirou para criar o personagem Carlitos, suas idéias em relação ao cinema, seu pensamento pacifista, seus filmes, suas conquistas e derrotas, trazendo depoimentos de fãs, pessoas que conviveram com ele, atores, diretores, e especialmente, ele próprio contando sua épica trajetória.
 Além de ser um livro interessante para os fãs do eterno Carlitos, Chaplin por Ele Mesmo é indispensável para todos aqueles que amam a arte cinematográfica, pois além de emocionar com a incrível trajetória de um dos pioneiros do cinema, mostra de como a arte pode nos ensinar belíssimas lições de humanidade, indo muito além do mero entretenimento, assim como o grande e saudoso Charles Chaplin acreditava.

Um grande abraço, BOA LEITURA, até a próxima. 

segunda-feira, 21 de julho de 2014

A MÚSICA E A HISTÓRIA: NÃO É SÉRIO- CHARLIE BROWN JR



Olá caros leitores, tudo bem com vocês?

 Banda paulista surgida na década de 90, o Charlie Brown Jr conquistou o coração da juventude brasileira com seu Rock bastante original misturando estilos pesados (punk e metal), hip hop, reggae e pop, além é das letras que refletem o universo do jovem brasileiro atual, com críticas a sociedade conservadora e incentivando eles a lutarem por seus sonhos, mudando totalmente a realidade do Brasil. Infelizmente, a banda encerrou as atividades em 2013 com as mortes trágicas do vocalista Chorão e do baixista Champignon, havendo enorme comoção em todo o país, podendo ser sentida até os dias de hoje. 
 Lançada em 2000, Não é Sério faz parte do álbum Nadando com os Tubarões, é um dos inúmeros hits do Charlie Brown Jr e responsável por lançar a cantora Negra Li ao reconhecimento nacional, a qual faz uma participação muito especial nessa canção, dando um toque bastante especial. Essa música foi regravada para o álbum ao vivo Música Popular Caiçara (2012), com participação especial da banda o Rappa.
 A letra dessa música é uma feroz crítica ao preconceito e a maneira que a mídia (televisão, imprensa escrita e outros meios de comunicação) e a sociedade conservadora veja os jovens brasileiros, tratando os como marginais e sem a esperança de um futuro digno, sem ao menos ouvir os sonhos ou ajudar dessa juventude, falando um monte de besteira, além de ter uma belíssima mensagem de incentivo para garotada fazer a diferença, lutar por seus objetivos e mudar essa realidade terrível. Confiram abaixo um vídeo com essa música, prestem atenção na letra:



Um grande abraço, BOA SEMANA, até a próxima.
  

domingo, 20 de julho de 2014

ESPECIAL: DIA DA AMIZADE


Olá caros leitores, tudo bem com vocês?

 Dia 20 de julho é considerado o Dia Internacional da Amizade, uma data bastante especial e muito aguardada aqui no blog, pois amizade é um tema que eu gosto muito de trabalhar, seja com poemas, músicas, filmes, vídeos, crônicas ou informativos e acredito naquela  velha expressão popular: QUEM TEM UM AMIGO, TEM UM GRANDE TESOURO EM SUA VIDA.
 Esse ano, quero deixar uma pequena homenagem a todos os meus amigos, com um belíssimo poema de minha autoria, que fala sobre esse sentimento tão lindo do ser humano, e a música Canção do Amigo, do saudoso cantor gaúcho Rui Biriva, o qual me inspira muito com suas letras falando de amigos, de sentimentos bons e amor, um legado que com toda certeza jamais será esquecido.

AMIZADE

Amizade é um presente divino,
Unindo duas pessoas num só coração,
Faz a vida ter sentido,
Através do respeito, carinho, amor e confiança.

Amigos sempre estarão contigo, mesmo distantes,
Seja na calmaria ou na tempestade,
Fazem o possível para ti ver feliz,
Não escondem nada e nem se interessam pelo que tem.

Torcem ardentemente pelo teu sucesso,
Perguntam como está, se preocupam com você,
Respeitam e admiram de jeito que você é.

Dizia a canção, amizade é dom divino da paz,
Pois traz conforto aos corações solitários,
E nos faz ter a certeza de que amigos são para a eternidade.

Autor: Andrio Cardoso Pereira


 FELIZ DIA DA AMIZADE A TODOS!

Um grande abraço, BOA SEMANA, até a próxima.

sábado, 19 de julho de 2014

VÍDEO: MITOLOGIA, PRIMEIRA FORMA DE EXPLICAR O MUNDO


Olá caros leitores, tudo bem com vocês?


O vídeo abaixo feito pela ANDRIOFILMES em 2009, é uma pequena introdução sobre um dos temas mais populares nos estudos de História, Filosofia, Psicologia e Antropologia, além de estar muito presente na cultura popular: a Mitologia.
 Apresentando alguns dos mitos mais famosos de todas as partes do mundo, esse vídeo foi feito de forma didática e direta, usando termos que explicam um conceito inicial de mitologia, além de ser um passeio bem divertido por diferentes mundos mitológicos, ao som da famosa Cavalgada das Valquírias de Wagner, baseado na mitologia nórdica.


Um bom fim de semana, grande abraço, até a próxima.

sexta-feira, 18 de julho de 2014

POEMA: GANHAMOS E PERDEMOS



Um dia ganhamos,
Outro dia perdemos,
Assim segue a vida,
Portanto, se acostume com as mudanças,
Pois senão, só irá sofrer.

Autor: Andrio Cardoso Pereira

quinta-feira, 17 de julho de 2014

POEMA: MUNDO DANTESCO



Até quando veremos o próximo sofrer e não fazermos nada?
Infelizmente somos ingratos consigo mesmos,
Cometemos bobagens, causando sofrimento para todos os lados,
Sem darmos conta que a vida é curta e não perdoa erros grosseiros.

Quantas vezes lutamos por causas egoístas,
Perdendo a voz de tanto gritar palavras de ordem,
Levantando bandeiras ridículas, achando o máximo,
Mas acaba sendo saco de pancada, será que estamos no caminho certo?

Penso as vezes que criamos uma humanidade monstruosa,
Esquecendo do próximo, vivendo num mundo dantesco,
Mesmo assim ainda tenho esperança que um dia tudo será melhor.

Teremos que rever essa situação o mais rápido o possível,
Começando por nós mesmo, fazendo o bem ao próximo,
Pois se continuar assim, o futuro da humanidade está perdido.

Autor: Andrio Cardoso Pereira


quarta-feira, 16 de julho de 2014

CINE HISTÓRIA: KAGEMUSHA, A SOMBRA DO SAMURAI (1980)



FICHA TÉCNICA

Título Original Kagemusha
Duração: 180 min. 
Ano: 1980
Diretor:  Akira Kurosawa
País: Japão
Idiomas disponíveis e legendas: Japonês e Português 
Gênero:  Épico/ Aventura/ Guerra/ Drama
Temática: Guerras no Japão Feudal/ Era dos Samurais no Japão 

SINOPSE (Fonte: Interfilmes)

Shingen, um poderoso guerreiro, é considerado uma lenda, tanto quanto o lema bordado em flâmulas de guerra: "Rápido como o vento, silencioso como a floresta, feroz como o fogo, firme como a montanha". Ferido em batalha e à beira da morte, Shingen ordena ao seu clã que encontre um sósia para substituí-lo e manter sua morte em segredo. Assim, os inimigos não atacarão. O Kagemusha (sombra do samurai) é um criminoso sem importância que precisa, de alguma forma, transformar-se em um grande líder e comandar a lealdade de 25.000 guerreiros samurais. 

COMENTÁRIO

 Filme monumental dirigido pelo cineasta japonês Akira Kurosawa, Kagemusha a Sombra do Samurai é um clássico do cinema mundial, sendo inclusive indicado a dois Oscar e vencedor da Palma de Ouro em Cannes, graças ao talento do próprio diretor e da ajuda de dois grandes cineastas de Hollywood: George Lucas e Francis Ford Coppola, que lançaram e divulgaram o filme no circuito americano e europeu, além de serem fãs assumidos de Kurosawa.
 Baseado em antigas lendas japonesas, o filme é ambientado no século XVI, durante a era Sengoku, período conturbado da História japonesa, onde senhores feudais travaram guerras sangrentas entre si, buscando conquistar o poder do Japão, além de fortalecer seu clã e destruir de forma completa os seus inimigos, usando da força dos guerreiros samurais, classe de bastante prestígio naquela época, sendo até hoje um traço bastante forte na cultura japonesa.
 Além de mostrar um épico falando sobre a era dos samurais (tema constante da obra de Kurosawa), o filme tem cenas de batalha vertiginosas, atuação impecável do ator japonês Tatsuya Nakadai no papel principal, cenografia bastante primorosa, figurino de época impecável, tudo inspirado em pinturas feitas pelo diretor como storyboards, além de belíssimo colorido, transformando Kagemusha numa verdadeira obra de arte.
Mesclando um grandioso épico de guerra com aventura, doses de humor e drama psicológico, Kagemusha é um filme bastante filosófico, mostrando a velha batalha entre a realidade e a aparência, essa última sendo capaz de enganar, mas ao mesmo tempo, mostrar além daquilo que se possa ver e revelar verdades escondidas em cada personagem dessa magnifica obra-prima do cinema mundial.

CLIQUE AQUI PARA FAZER DOWNLOAD DO FILME

Um grande abraço, BOA SESSÃO, até a próxima.

terça-feira, 15 de julho de 2014

LIVRO: DIVERSIDADE- TATIANA BELINKY



Olá caros leitores, tudo bem com vocês?

Nascida na Rússia, a escritora Tatiana Belinky (1919-2013) fez sua carreira literária no Brasil, especializando na literatura infanto-juvenil, mas tem livros com crônicas, contos e memórias, foi também tradutora e jornalista, e livros como Coral dos Bichos, O Grande Rabanete, Di-versos Russos e Limeriques são bastante conhecidos nas bibliotecas escolares de todo o país.
Publicado pela primeira vez em 1999, Diversidades é um livro bastante divertido e bonito escrito por Tatiana Belinky voltado para o público infanto-juvenil, mas a mensagem dele vai muito além, serve também para adultos, tornando uma obra de leitura muito interessante e obrigatória a todos professores, pedagogas e quem trabalha com crianças.
 Através de um poema e figuras, o livro fala sobre a importância do respeito as diferenças, mostrando que cada um tem suas qualidades e defeitos, mas todos merecem ser compreendidos e respeitados, independente de quem seja, convidando o leitor a ter um olhar diferente em relação as pessoas que convivem conosco, seja na família, na rua, na cidade onde moramos, nos locais onde frequentamos e com nossos amigos, vendo como é maravilhoso cada um ter sua característica própria e como diz a própria autora: como seria chato se todo mundo fosse igual. Um livro pequeno, porém de uma gigantesca mensagem de cidadania.

Um grande abraço, BOA LEITURA, até a próxima. 

segunda-feira, 14 de julho de 2014

A MÚSICA E A HISTÓRIA: O GRITO- BANDA 9.0


Olá caros leitores, tudo bem com vocês?

 Banda de Rock formada no interior de São Paulo, a Banda 9.0 mistura Rock, Reggae e ritmos eletrônicos, sempre trazendo mensagens de paz, amor, e em lutar pelos sonhos, sendo muito semelhante o que fazia a saudosa e famosa banda Charlie Brown Jr, porém ainda bastante desconhecido do público, tendo apenas 3 músicas disponíveis no Youtube.
 Uma das músicas da Banda 9.0 que mais chamaram a minha atenção, sem dúvida nenhuma foi O Grito, feita especialmente para o curta-metragem A Cobra Vai Fumar dirigido por Marcos Perrin. Assim como o filme, a música fala sobre a trajetória dos pracinhas brasileiros na Itália durante a Segunda Guerra Mundial, citando trechos do Hino do Expedicionário, nomes das batalhas vencidas pelo Brasil no conflito (Monte Castelo, Fornonovo, etc) e a importância de preservar esses acontecimentos para as gerações futuras, além de apresentar no clipe cenas reais da ação da Força Expedicionária Brasileira (FEB) durante a guerra e um museu totalmente dedicado a essa temática, localizado no munícipio de Mogi da Cruzes, no estado de São Paulo. Abaixo confiram o clipe completo, prestem bastante atenção na letra.


Um grande abraço, BOA SEMANA, até a próxima.

domingo, 13 de julho de 2014

POEMA: DIA MUNDIAL DO ROCK


Olá caros leitores, tudo bem com vocês?

 HOJE É DIA DO ROCK,
DIA DE LIGAR O VOLUME NO MÁXIMO
E CURTIR UM VELHO ROCK.


FELIZ DIA DO ROCK GALERA


GRANDE ABRAÇO

sábado, 12 de julho de 2014

POEMA: JUVENTUDE


Jovem quer mudança,
Não fica somente na frente do computador ou da televisão,
Deixa de agir como um tolo, acredita em algo, tem esperança,
E vai para a rua fazer revolução.

O jovem de verdade é sonhador,
Mesmo a realidade seja dantesca,
Luta sem medo contra sua pior dor,
Realiza a cada momento de sua vida uma mudança gigantesca.

Todo jovem tem muita atitude,
Sabe o que querer, sente dúvidas,
Fazendo disso uma grande virtude.

Ser jovem é viver apaixonado,
Ser jovem é ter no coração paz, amor e alegria,
Fazendo da vida uma festa do dia.

Autor: Andrio Cardoso Pereira (10/11/2004)

Olá caros leitores, tudo bem com vocês?

 Quando escrevi esse poema para participar do Festival de Poemas Cruz e Souza, o qual o tema daquele ano era juventude, resolvi mostrar o que eu pensava ser um jovem de verdade, o qual tinha sonhos, ideais e ia a luta para fazer a diferença, sem deixar de ser alegre e apaixonado.
 A inspiração para escrever além de ser um anseio pessoal, veio dos livros de História e das telas do cinema, especialmente de fatos que envolvem a juventude, como a luta contra a Ditadura Militar no Brasil durante as décadas de 60, 70 e 80, as manifestações político-sociais e culturais ocorridas ao redor do mundo no ano de 1968 e também as manifestações contra a corrupção política no Brasil no fim da década de 80 e começo dos 90. Em todas manifestações, tiveram participação ativa de jovens, os quais não tiveram vergonha e lutaram por um mundo melhor, arriscando inclusive suas vidas. 
   Mesmo passado oito anos, continuo acreditando em cada verso que escrevi e também me impressiono como esse poema continua tão atual, apesar de o mundo estar mudado e a juventude ser outra, acredito que existam sim jovens iguais ao descrito no poema, e sempre haverá, disso tenho certeza absoluta.
   Para encerrar, quero pedir a todos jovem que lerem esse poema, reflitam sobre vocês mesmos e sobre a sociedade em que vocês vivem, não deixem de lutar pelos seus sonhos, façam acontecer, pois quem quer consegue, sem deixar de amar e se divertir, pois onde tem juventude há barulho e alegria, essa é a grande mensagem desse poema. 

Um grande abraço, BOM FIM DE SEMANA, até a próxima.

sexta-feira, 11 de julho de 2014

SRS ESPECIAL: DEPOIMENTO SOBRE O ARTIGO DE MINHA AUTORIA PUBLICADO NO SITE DO DIÁRIO CATARINENSE



Olá caros leitores, tudo bem com vocês?

 Desde o ano passado, estou divulgando pelas redes sociais um artigo de minha autoria, contando a História de Santa Rosa do Sul, além de falar sobre as belezas naturais, festas e cultura do munícipio, o qual foi publicado no site do Diário Catarinense, dentro do projeto Viver SC e na edição imprensa do jornal no dia 02 de agosto de 2013. Mas como tudo aconteceu?
 Tudo começou há cerca de um mês atrás, recebi o convite pelo Facebook de Kiara Domit, jornalista do Diário Catarinense, para escrever um artigo falando sobre o munícipio onde eu vivo. Aceitei na hora, bastante empolgado, pois nunca tinha escrito para um jornal de grande circulação, acreditando ser uma oportunidade única de mostrar meu potencial.
 Dias pensando como eu escreveria esse artigo, tive uma idéia: resumir as três partes da trilogia que escrevi sobre a História de Santa Rosa do Sul, publicados aqui nesse blog, unindo com informações gerais do munícipio, formando um único artigo, com uma linguagem direta e de fácil entendimento. Depois de escrito, mandei para a redação do DC, foi aprovado e publicado semanas depois. Abaixo está o link para conferir o artigo na integra, confiram:

http://diariocatarinense.clicrbs.com.br/sc/geral/viver-sc/noticia/2013/08/terra-de-belezas-4219859.html

 Depois de dias divulgando nas redes sociais, o sentimento é de dever cumprido e de imensa alegria, a repercussão está cada vez maior, ultrapassando minhas expectativas, sendo bastante positivo, espero que continue assim cada vez mais.
 Com esse resultante bastante animador, me sinto motivado para continuar a escrever novos artigos, a divulgar a cultura e História de Santa Rosa do Sul, recebi essa oportunidade graças ao meu esforço, espero que abra novas portas e oportunidades para eu poder mostrar meu potencial. Dou crédito a essa conquista total a esse blog, pois com ele consegui ir muito além daquilo que esperava.

  Para aumentar minha alegria, no dia 09 de setembro do mesmo ano, a Câmara Municipal de Vereadores de Santa Rosa do Sul, através do vereador Agenor Francisco Carvalho, recebi uma homenagem dos vereadores em relação a publicação do artigo. No discurso, o vereador ressaltou a importância de pessoas que exaltam a cultura, a História e as coisas boas que Santa Rosa do Sul tem a mostrar para o mundo, indo de encontro com o objetivo da coluna Santa Rosa do Sul Especial e do artigo publicado no Diário Catarinense.
 Quero agradecer demais a jornalista Kiara Domit por me dar essa chance de mostrar meu trabalho a toda Santa Catarina, um grande abraço. Também quero agradecer a todos familiares, amigos e colegas pelo apoio e por me ajudar, um grande abraço a todos.

Um forte abraço a todos, BOM FIM DE SEMANA, até a próxima.

quinta-feira, 10 de julho de 2014

POEMA: VOCÊ É UMA ESTRELA



Você é uma estrela,
Brilhe intensamente,
Não deixe ninguém tirar seu brilho.

Autor: Andrio Cardoso Pereira

quarta-feira, 9 de julho de 2014

CINE HISTÓRIA: OLGA (2004)


FICHA TÉCNICA

Título OriginalOlga
Duração: 141 min.
Ano: 2004
Diretor:  Jayme Monjardim 
País:  Brasil
Idiomas disponíveis e legendas: Português/ Alemão/ Russo
Gênero: Épico/Aventura/ Guerra/ Drama Histórico/ Cinebiografia
Temática: Estado Novo/Intentona Comunista/ Segunda Guerra Mundial/ Holocausto

SINOPSE (Fonte: Adoro Cinema)

Berlim, início do século XX. Olga Benário (Camila Morgado) é uma jovem judia alemã. Militante comunista, é perseguida pela polícia e foge para Moscou, onde recebe treinamento militar e é encarregada de acompanhar Luís Carlos Prestes (Caco Ciocler) de volta ao Brasil. Na viagem, enquanto planejam a Intentona Comunista contra o presidente Getúlio Vargas, os dois acabam apaixonando-se. Parceiros na vida e na política, Olga e Prestes terão de lutar pelo amor, pelo comunismo e, principalmente, pela sobrevivência.

COMENTÁRIO

 Superprodução do cinema nacional, Olga foi inspirado no livro homônimo escrito pelo renomado jornalista e historiador Fernando Morais, tornando-se um grande sucesso de bilheteria em todo o Brasil, dirigido por Jayme Monjardim.
 Baseado em fatos reais, a trama conta a trajetória de vida de Olga Benário, jovem alemã de origem judaica,  ativista do comunismo, esposa de Luís Carlos Prestes, desde a adolescência até sua deportação para um campo de concentração, mostrando sua luta pela sobrevivência, pelo amor e por um mundo sem exploração.
 Com um enredo emocionante e interessante, o filme divide-se em dois momento muito distintos: primeiro se passa no Brasil durante o governo Getúlio Vargas, onde Olga e Luís Carlos Prestes participam da Intentona Comunista de 1935, tentativa de acabar com a ditadura do Estado Novo; segundo é ambientado na Alemanha nazista, mostrando os horrores que Olga viveu nos campos de concentração e sua luta pela sobrevivência.
 A característica mais marcante nesse filme é a preocupação em retratar perfeitamente os acontecimentos históricos, figurinos e personalidade de cada personagem da trama com o mais absoluto realismo o possível. Além disso, foram usado efeitos especiais para recriar a neve, pois o filme inteiramente foi rodado no Brasil,dando maior fidelidade. Logicamente tem alguns trechos novelescos, mas nada estraga a beleza e a intensidade dessa grandiosa obra-prima do cinema nacional.
 Além de ser uma bela lição de vida, esse filme resgate a importância de Olga Benário na História do Brasil, mostra que somente o amor pode vencer a opressão dos tiranos, sobrevivendo até os momentos mais sombrios da humanidade. Um filme imperdível, o qual já é um clássico do cinema brasileiro, abaixo está um vídeo com o filme completo, confiram:


Um grande abraço, boa sessão, até a próxima.


terça-feira, 8 de julho de 2014

LIVRO: CARTA DE PERO VAZ DE CAMINHA


Olá caros leitores, tudo bem com vocês?

 Pero (Pedro) Vaz de Caminha (1450-1500) foi o escrivão da expedição de Pedro Alvares Cabral a Calicute, na Índia em 1500, aportou em terras que posteriormente iria se formar o país em que chamamos hoje de Brasil, e coube a caminha relatar toda essa viagem em uma carta, a qual seria entregue ao rei Dom Manuel I. 
 Descoberta e publicada somente no século XIX, A Carta de Pero Vaz de Caminha é um importante documento da História nacional, ou em outras palavras, é a certidão de nascimento do Brasil, escrita com bastante precisão, tornando Pero Vaz de Caminha em um exímio escritor, sendo considerado o primeiro cronista de nossa literatura.
 O documento narra todos os acontecimentos da viagem de Pedro Alvares Cabral, a partida em Portugal, os obstáculos que viveram em alto-mar, a chegada em terras brasileiras, os primeiros contatos com os nativos, descrição do litoral, relato sobre a primeira missa, a visão dos portugueses em relação aos índios, enfim, tudo relatado com requinte de detalhes, tornando o livro uma verdadeira obra-prima.
 O impacto de a Carta de Pero Vaz de Caminha foi tão grande na cultura brasileira, que o pintor catarinense Vitor Meirelles pintou o quadro A Primeira Missa no Brasil, o qual retrata uma das passagens mais emblemáticas do livro, e em 1937 o cineasta Humberto Mauro produziu o filme épico O Descobrimento do Brasil, o qual retrata do começo ao fim, toda a carta e mostra uma visão bem ampla dessa importante obra.
 Ler a Carta de Pero Vaz de Caminha é de fundamental importância, além de ser um documento histórico, é uma obra literário bastante empolgante, é um diário de bordo, relatando uma das aventuras mais empolgantes na era das Grandes Navegações.

Um grande abraço, boa leitura, tudo de bom.

segunda-feira, 7 de julho de 2014

A MÚSICA E A HISTÓRIA: PLANETA ÁGUA- GUILHERME ARANTES


Olá caros leitores, tudo bem com vocês?

 Famoso por sua versatilidade e voz poderosa, Guilherme Arantes é um dos grandes nomes da MPB, tendo uma lista enorme de sucessos, algumas inclusive fazendo parte de trilhas sonoras de novelas, oscila entre Rock, Pop e Música Popular Brasileira, tendo letras românticas e que fazem apologia ao ambientalismo e pacifismo.
 Lançada em 1981, Planeta Água é um dos maiores sucessos de Guilherme Arantes, ficando em segundo lugar no Festival MPB Shell realizado naquele ano, alcançando o primeiro lugar nas rádios brasileiras na época, sendo uma música tão marcante e emotiva, que não pode faltar nas apresentações ao vivo do cantor, um verdadeiro clássico da MPB.
 Como o título já sugere, o tema da música é uma exaltação as águas do planeta Terra e um pedido a todos para cuidarem dos rios, fontes, mares, igarapés, lagos, mas também um convite para proteger a natureza das ambições dos homens, tornando essa música um verdadeiro hino ambientalista, daqueles que o público cantada a letra do inicio ao fim em alto e bom som. Confiram abaixo um clipe com a letra da música:


Um grande abraço, BOA SEMANA, até a próxima.
   


domingo, 6 de julho de 2014

POEMA: ARTE


Vive entre belo e o grotesco,
Retrata aquilo que vemos,
Personifica os nossos sonhos mais profundos,
É o limite entre real e o imaginário.

Pega emprestada a inspiração,
Dá dons a pessoas especiais,
Fazendo elas transformar coisas brutas em obra-primas.

A arte e a vida são uma coisa só,
Nenhuma supera a outra,
Somente uma complementa a outra.


Arte é a imitação da vida,
Nos seus mínimos detalhes,
Indo além dos limites humanos,
Tornando-a universal.

Autor: Andrio Cardoso Pereira

Uma BOA SEMANA, grande abraço, até a próxima.

sábado, 5 de julho de 2014

POEMA: GOSTO NÃO SE DISCUTE, SE RESPEITA


Tem coisas na vida que são indiscutíveis,
Especialmente quando se fala em gosto pessoal,
Isso é a marca registrada de cada pessoa,
Não deve jamais ser ridicularizado,
Ser alvo de qualquer tipo de preconceito ou represália,
Ou sofrer atos de violência,
Todo mundo tem direito de escolher o que gosta,
De ser feliz da forma que desejar, sem prejudicar ninguém,
Diga sempre um NÃO a toda forma de descriminação,
Gosto não se discute, SE RESPEITA.

Autor: Andrio Cardoso Pereira

Um bom fim de semana, grande abraço, até a próxima.









sexta-feira, 4 de julho de 2014

SRS ESPECIAL: I FESTA CÍVICA (07/09/2013)


Olá caros leitores, tudo bem com vocês?

 Como na maioria das cidades brasileiras, Santa Rosa do Sul, celebrou o dia 07 de setembro, data em que comemoramos a data da Independência do Brasil, proclamada por Dom Pedro I nas margens do rio Ipiranga, cidade de São Paulo, há mais de 190 anos atrás.
 Diferentemente dos anos anteriores, em que o Dia da Independência era celebrado apenas com um desfile tradicional, em 2013 Santa Rosa do Sul promoveu a I Festa Cívica, trazendo diversas atrações culturais, no intuito de causar reflexão e diversão a toda população sobre o significado histórico dessa data, estando o praticamente o dia todo.
 Resumidamente, o dia começou com a Cavalgada da Independência, organizada pelo CTG Unidos do Sul, reunindo dezenas de cavaleiros. No inicio da tarde teve show com o grupo de motocross Trilheiros da Mata, depois iniciou-se o tradicional desfile cívico, tendo a presença de praticamente todas as instituições e organizações que tem presença no munícipio, inclusive tendo a presença da Associação dos Skatistas de Santa Rosa do Sul (ASS) que abrilhantou o evento. No encerramento houveram atrações culturais de diversas escolas e instituições religiosas, mostrando a diversidade e o que o munícipio tem de melhor. Abaixo está um pequeno vídeo resumindo o que foi a I Festa Cívica, confiram:


Quero parabenizar a todos os organizadores e as pessoas que participaram dessa belíssima festa, foi um evento de bastante qualidade e principalmente, de ótimo gosto, com toda certeza, todos que estavam assistindo ficaram maravilhados com o que viram e ouviram, espero que continue nos próximos anos, e que fique cada vez melhor.

Um grande abraço, BOM FIM DE SEMANA, até a próxima. 

quinta-feira, 3 de julho de 2014

POEMA: O MUNDO QUE VIVEMOS, NÓS ESCOLHEMOS




Acredito que o homem é o centro da sociedade
Nossas ações sempre terão consequências,
Dependendo da situação, são boas ou ruins,
Podem demorar ou não para acontecer.

Algumas escolhas podem nos levar a completa ruína,
Outras, ao conhecimento pleno das coisas,
Sem falar que podemos ser perseguidos por esses motivos,
E também conquistar glórias e fracassos.

Nenhum ser humano é perfeito,
Todos acertam e comentem erros,
Tudo é possível de acontecer.

Aquilo que plantamos hoje, colheremos amanhã,
Isso chamamos vida, podem ter certeza,
O mundo em que vivemos, nós escolhemos.

Autor: Andrio Cardoso Pereira

quarta-feira, 2 de julho de 2014

CINE HISTORIA: NÓS QUE AQUI ESTAMOS POR VOS ESPERAMOS (1999)



FICHA TÉCNICA

Título Original Nós que Aqui Estamos Por Vos Esperamos
Duração: 73 min. 
Ano: 1999
Diretor:  Marcelo Massagão 
País: Brasil
Idiomas disponíveis e legendas: Português 
Gênero: Documentário
Temática: História do Século XX


COMENTÁRIO

 Documentário premiado no Festival de Gramado e em outros festivais brasileiros e no exterior, Nós que Aqui Estamos por vos Esperamos é uma obra-prima do cinema brasileiro, foi inspirado na idéia do livro A Era dos Extremos, escrito pelo historiador britânico Eric Hobsbawm. O título do filme é o epitáfio escrito no letreiro de um cemitério no interior de São Paulo, onde se desenrola todo o enredo da obra, surgindo estórias de personagens famosos e anônimos, sendo que logicamente as estórias retratada não são de pessoas sepultadas naquele local, servindo apenas para simbolizar o fim de um século.
 Usando cenas de filmes, fotografias, textos e pinturas, o filme retrata a História do século XX, mostrando as duas guerras mundiais, o caminho da política, os ganhos e percas da economia, o avanço tecnológico, os grandes impérios, a banalização da violência, os grandes heróis e vilões, as questões sociais, os conflitos regionais, a loucura, a relação das pessoas com a morte, a esperança diante do futuro e o desenvolvimento das artes e cultura são apresentado através de estórias reais e fictícias, provando que todos fazemos parte dos acontecimentos históricos de forma direta ou indireta, cada um dando sua contribuição.
 Oscilando entre o belo e o horror, alegria e tristeza, atual e nostálgico, loucura e o racional, o filme também é abrilhantado pela trilha sonora feita pelo compositor belga Wim Mertens, o qual casa perfeitamente com cada cena, tornando Nós que Aqui estamos por Vós Esperamos um belíssimo e poderoso espetáculo audiovisual.
 Além de recontar de forma emocionante a trajetória de 100 anos da História humana em uma hora, esse filme é um verdadeiro louvor a memória coletiva e apresenta um visão completamente diferente sobre os cemitérios: não são lugares apenas para enterrar nossos entes queridos, mas sim um lugar onde lembranças e estórias pulsam fortemente querendo ensinar grandes lições de História, os quais merecem atenção bastante especial, pois eles são mais lugares de memória viva. Abaixo confiram o filme na integra, é só clicar PLAY e conferir a esse clássico do cinema brasileiro:


Um grande abraço, BOA SESSÃO, até a próxima.

terça-feira, 1 de julho de 2014

POESIA: COMIGO NÃO TEM XURUMELAS


Comigo não tem xurumelas, 
Não tem perrepes,
Não tem frescura,
Azul é azul, vermelho é vermelho,
Simplicidade e objetividade,
Não tem enrolação,
Ponto final.

Autor: Andrio Cardoso Pereira