quarta-feira, 30 de abril de 2014

CINE HISTÓRIA: CAPITÃES DE ABRIL (2000)


FICHA TÉCNICA

Título Original Capitães de Abril 
 Duração: 124 min.
Ano: 2000
Diretor: Maria de Medeiros
País:  Portugal
Idiomas disponíveis e legendas: Português
Gênero: Aventura/ Ação/ Drama/ Guerra
Temática: Revolução dos Cravos em Portugal

SINOPSE (Fonte: Adoro Cinema)

 Em Portugal, na noite de 24 de abril de 1974, o rádio tocava uma canção proibida, "Grândola". Era o esperado sinal para o grupo militar que iria mudar o destino do país. Ao som da voz do poeta José Afonso, as tropas avançaram, marchando sobre Lisboa. Em contraste com a trágica tentativa do ano anterior, a Revolução dos Cravos se desenrolou como uma grande aventura, em busca da paz e de lirismo.

COMENTÁRIO


   Filme dirigido por Maria de MedeirosCapitães de Abril recria um dos episódios mais belos e marcantes da atual História de Portugal, em ritmo de aventura: a famosa Revolução dos Cravos, ocorrida no dia 25 de abril de 1974, quando os militares derrubaram a ditadura fascista que estava naquele país desde 1933, dando fim a um período de perseguições, censura, torturas e assassinatos. 
  Usando de uma linguagem jovem, Maria de Medeiros mostra todos os bastidores da Revolução dos Cravos nos mínimos detalhes, desde os preparativos até o desfecho final, apresentando dramas pessoais de vários personagens que participaram diretamente ou não desse acontecimento. 
  Outro elemento muito presente nesse filme é o romantismo, ao retratar que os rebeldes não usaram a violência durante a revolta, sendo de caráter pacifista, tal como realmente aconteceu. Mas também tem espaço para momentos de grande comicidade e de ação, tudo na dose certa, sem exageros, tonando o filme leve e divertido ao mesmo tempo. 
  A grande mensagem desse filme político é que Portugal mostrou ao mundo ser possível realizar uma revolta sem derramamento de sangue, estando ao lado do povo, e inspirar as pessoas a lutar pela liberdade e derrubar toda a forma de opressão, não importa qual seja a origem, tornando-o um emocionante apelo pela paz. Abaixo confiram esse belíssimo filme:



Um grande abraço, BOA SESSÃO, até a próxima,

terça-feira, 29 de abril de 2014

LIVRO: JÚLIO CÉSAR- WILLIAN SHAKESPEARE


Olá caros leitores, tudo bem com vocês?

 Um dos maiores dramaturgos da História da literatura universal, Willian Shakespeare (1564-1616) dispensa qualquer apresentação, suas peças são encenadas até os dias de hoje, tendo diversas adaptações em livros, televisão, cinema e no teatro, como Romeu e Julieta, Hamlet, Macbeth, Rei Lear, Sonho de uma Noite de Verão e tantas outras, consideradas clássicos e de leitura obrigatória nas universidades de todo o mundo.
 Escrita provavelmente em 1599, Júlio César é uma peça dos gênero tragédia dividida em 5 atos (partes), tem sua ambientação na Antiguidade, mais precisamente em Roma no fim do período republicano, quando era governada pelo general Júlio César, um dos políticos mais conhecidos de toda a História, as quais suas façanhas tornaram-se lendárias, inspirando artistas e escritores como Shakespeare, fazendo que sua estória fosse popularizada em todo o mundo.
 O enredo da peça narra os últimos dias de vida de Júlio César, detalha toda a conspiração organizada por Brutus (melhor amigo) e pelos senadores, o qual culminou no assassinato do general e em uma guerra civil sangrenta, a qual Marco Antônio e Otávio, tiveram a oportunidade de se vingar dos assassinos que mataram Júlio César no senado.
 Sendo uma das peças mais populares do ciclo romano escritas por Shakespeare, Júlio César retrata o clima violento e conspiratório do Império Romano, baseando em fatos históricos, com toda emotividade e genialidade que um texto shakespeariano traz ao leitor, tornando também essa uma obra imortal da literatura universal.

Um grande abraço, BOA LEITURA, até a próxima. 

segunda-feira, 28 de abril de 2014

A MÚSICA E A HISTÓRIA: SERÁ- LEGIÃO URBANA


Olá caros leitores, tudo bem com vocês?

 Banda formada em Brasília, liderada pelo grande poeta Renato Russo, a Legião Urbana foi um sucesso tremendo do Rock brasileiro na década de 80, sempre fazendo um som que unia poesia romântica, letras politizadas e instrumental que mistura ritmos como o punk, new wave, folk, rock, reggae, ska e MPB, fazendo uma verdadeira legião de fãs até os dias de hoje.
 Lançada em 1985 no álbum de estréia da banda, Será é um dos primeiros hits da Legião Urbana, ela fala sobre os anseios da juventude após o fim do Regime Militar, os fantasmas do passado que ainda atormentavam o país e os sonhos de um Brasil democrático, com justiça e liberdade, mesmo com os traumas deixados por uma época sombria e de muito sofrimento. Confirma abaixo a música, prestem bastante atenção na letra, sendo esse o clipe original lançado para a televisão.


Um grande abraço, BOA SEMANA, até a próxima.

domingo, 27 de abril de 2014

POEMA: ELOGIO A FELICIDADE


Amigos, o  medo da derrota tenta nos derrubar,
Por mais que possa ser inevitável, não se entreguem,
Acreditem naquele velho ditado popular,
A esperança é a última que morre.

Sejam bastante otimistas,
Sabemos que a vida não é um mar de rosas,
De tudo que vivemos , uma coisa devemos aprender, 
É preciso não desanimar.

O objetivo principal é ser feliz,
Sei que podemos, queremos, e vamos conseguir,
Todos nascemos para brilhar, isso não tenho dúvida..

Pessoal, uma coisa digo a vocês,
Nunca deixem de lado em suas vidas a alegria,
Pois sorrir é preciso para fazer um mundo melhor.

Autor: Andrio Cardoso Pereira

Um grande abraço, BOA SEMANA, até a próxima.

sábado, 26 de abril de 2014

ESPECIAL:DIA MUNDIAL DO LIVRO


VIVA TODAS AS BIBLIOTECAS,
VIVA SHAKESPEARE, CERVANTES,
VIVA MACHADO DE ASSIS, MARIO QUINTANA,
VIVA TODOS QUE TRABALHAM COM LIVROS,
VIVA OS LEITORES
VIVA O DIA DO LIVRO! 

Autor; Andrio Cardoso Pereira 

sexta-feira, 25 de abril de 2014

SRS ESPECIAL: VERSOS A SANTA ROSA DO SUL (POEMA)


Olá caros leitores, tudo bem com vocês?

 Algumas postagens atrás desse blog, postei dois poemas que escrevi sobre o munícipio de Santa Rosa do Sul, um contando a História e o outro fazendo uma homenagem ao agricultor dessa terra. Hoje, irei apresentar outro poema sobre o munícipio, o qual fala sobre as belezas naturais, o povo e o orgulho de ser sul santa-rosense, valorizando o que temos de melhor. Abaixo confiram o poema na integra, em breve publicarei outros poemas sobre Santa Rosa do Sul, aguardem.

VERSOS A SANTA ROSA DO SUL

Cidade bonita do sul catarinense,
De povo forte, alegre e trabalhador,
Tens uma História de lutas, glórias e amor,
Sinto um grande orgulho de ser sul santa-rosense.

Gente daqui ama a simplicidade,
Não teme diante da verdade,
Luta por aquilo que acredita,
Faz a História do munícipio ser por todos escrita.

Terra de paisagens belíssimas e de boa culinária,
Povo acolhedor e animado,
Merece sempre ser respeitado.

Tens campos verdes e céu de cor azul anil,
És adorada pelo teu povo, Santa Rosa do Sul,
Orgulho do sul do Brasil.

Autor: Andrio Cardoso Pereira

UM BOM FINAL DE SEMANA, GRANDE ABRAÇO, ATÉ A PRÓXIMA

quinta-feira, 24 de abril de 2014

POEMA: VIVA


vIVA A BELEZA,
vIVA A VIDA,
VIVA A ARTE,
VIVA VIVER

Autor: Andrio Cardoso Pereira

  


quarta-feira, 23 de abril de 2014

CINE HISTÓRIA: AGONIA & EXTÂSE (1965)


FICHA TÉCNICA

Título Original The Agony and The Exctasy
 Duração: 138 min.
Ano: 1965
Diretor: Carol Reed
País:  Estados Unidos
Idiomas disponíveis e legendas: Inglês e Português
Gênero: Épico/ Drama Biográfico
Temática: Renascimento

SINOPSE (Fonte: Adoro Cinema)

 Preocupado com o legado que deixaria para as gerações futuras, o Papa Júlio II (Rex Harrison) resolve contratar o Michelangelo (Charlton Heston) para pintar o teto da Capela Sistina. O artista se nega, mas logo é forçado pelo pontífice a fazê-lo. A partir daí, começam as disputas entre Michelangelo e papa à respeito do projeto.

COMENTÁRIO


Belíssimo filme, que pode ser analisado tanto pela História como em Artes, mostra a criatividade de um dos mestres do movimento renascentista, Michelangelo. Na abertura, há um pequeno documentário interessante apresentando as obras e a vida de Michelangelo, que serve em muito para localizar o espectador no enredo do filme.
A divergência entre Michelangelo e o Papa Júlio II, ora mostrada de forma dramática ora cômica, representa a velha batalha entre a fé e a ciência, tão presente no pensamento renascentista. A luta do Vaticano contra seus inimigos e a produção de obras de arte grandiosas dá o tom épico desse filme que tem atuações inesquecíveis de Charlton Heston e Rex Harrison.
Podem ser observados os materiais que os pintores da época utilizavam em suas pinturas, a forma de andaimes que usavam para alcançarem lugares altos e de difícil acesso, os desenhos usados como modelo para pintar.

Apesar de o filme ficar centrado apenas nas pinturas que Michelangelo realizou na Capela Sistina, faz diversas referências a outras obras conhecidas de Michelangelo, como Moises, e de outros pintores renascentista, como de Rafael Sanzio, em especial, A Escola de Atenas, tornando esse filme uma verdadeira aula de História da Arte.


Um grande abraço, BOA SESSÃO, até a próxima.

terça-feira, 22 de abril de 2014

POEMA: FAÇA ARTE





Cantar,
Escrever poemas,
Fazer esculturas,
Dançar,
Faça arte.

Autor; Andrio Cardoso Pereira 

segunda-feira, 21 de abril de 2014

A MÚSICA E A HISTÓRIA: EXALTAÇÃO A TIRADENTES- CHICO BUARQUE



Olá caros leitores, tudo bem com vocês?

 Conhecido mundialmente por levantar a bandeira da cultura e música brasileira, Chico Buarque dispensa qualquer tipo de apresentação, sua obra é vasta, seja na música como no teatro e na literatura, sempre esteve a frente das lutas políticas do país desde os anos 60, passando pelo período turbulento do Regime Militar, continua extremamente ativo, sendo compondo novas canções, fazendo shows ou escrevendo romances e peças teatrais.
 Música considerada por muitos como um dos primeiros samba-enredo do Carnaval do Rio de Janeiro, Exaltação a Tiradentes, foi escrita por Fernando Barbosa Júnior, Mano Décio da Viola, Estanislau Silva, Penteado e Roberto Silva  em 1949, para a escola de samba Império Serrano, sendo essa a grande campeã do Carnaval daquele ano com esse enredo, sendo gravado somente em 1955.
 A canção fala sobre Joaquim José da Silva Xavier, popularmente conhecido como Tiradentes, um dos grandes líderes da Inconfidência Mineira, revolta que tinha objetivo livrar o Brasil do domínio de Portugal, a qual ele acabou sendo enforcado e esquartejado, no dia 21 de abril de 1789, tornando-se um dos primeiros heróis pela independência, título que só receberia com a Proclamação da República em 1889.
 A gravação abaixo dese samba enredo faz parte de uma coletânea Aula de Samba: A História do Brasil Através do Samba-Enredo, lançada em 2008, a qual tem a participação de cantores consagrados como Simone, Zélia Duncan, Maria Rita e muitos outros, além é claro de Chico Buarque, que canta de forma emotiva Exaltação a Tiradentes, confiram abaixo:


Um grande abraço, BOA SEMANA, até a próxima.
  

domingo, 20 de abril de 2014

POEMA: FELIZ PÁSCOA



Páscoa é a vitória da vida,
Ser caridoso com as pessoas que sofrem,
Lutar contra a opressão,
Respeitar o próximo e ser humilde,
Não tremer diante das trevas, pois sempre a luz aparecerá,
Sepultar aquilo que faz mal a você,
Ressurgir das cinzas, uma nova pessoa,
Anunciar que o bem venceu o mal,
Quero desejar a você, FELIZ PÁSCOA,
Que a luz do Cristo vivo ilumine tua vida.

Autor: Andrio Cardoso Pereira

Um bom fim de semana, até a próxima, grande abraço.

sábado, 19 de abril de 2014

POEMA: MUNDO DOS GAMES



Posso ser um samurai,
Herói da Segunda Guerra Mundial,
Astronauta lutando contra alienígenas,
Jogado de futebol,
Piloto de Fórmula 1,
General da Roma Antiga,
Lutador de rua,
Herói que salva a princesa,
Enfim, posso viver em diverso universos,
Ser um grane aventureiro sem sair de casa,
Esse é poder do mundo dos games.

Autor: Andrio Cardoso Pereira

sexta-feira, 18 de abril de 2014

ESPECIAL: DIA NACIONAL DO LIVRO INFANTIL


Olá caros leitores, tudo bem com vocês?

Comemora-se hoje o Dia Nacional do Livro Infantil, em alusão ao nascimento do escritor brasileiro Monteiro Lobato, autor da série Sítio do Picapau Amarelo, livros que retratavam o folclore e a cultura caipira para as crianças, além de misturar elementos de outras culturas. Abaixo está um  vídeo que conta um pouco da vida e obra de Monteiro Lobato, confiram:



 Em 2012, tive a oportunidade de trabalhar na biblioteca da escola João dos Santos Areão, realizei trabalhos culturais com as crianças, especialmente com as que estavam no quinto ano, contando estórias para elas, com objetivo de incentivar os alunos a conhecer o mundo dos livros. Fiquei imensamente feliz por ter desenvolvido esse trabalho, pois notava a alegria deles toda vez que realizava a Hora da Leitura, meu esforço dando frutos positivos. 
Abaixo confiram um vídeo com fotos do livro Chapeuzinho Amarelo, escrito por Chico Buarque e Ziraldo, com áudio contando a estória, gravado por mim, em uma das sessões de leitura que fiz com a quinta série, espero em breve poder realizar novamente atividades assim, é gratificante demais.

https://www.youtube.com/watch?v=ASWrhTKed3g

Apenas lembrar que hoje é o dia do Livro Infantil, ser uma data comemorativa, das muitas que passam batido em nosso calendário, não basta. Todos nós devemos incentivar as crianças a lerem, sem forçar a barra, mostrando os benefícios trazidos pela leitura, tornando-se assim um hábito prazeroso, transformando elas automaticamente em leitores por toda a vida. Também cobrar das autoridades municipais criem espaços para a leitura, como clubes do livros e bibliotecas. Para encerrar, quero deixar o link de uma reportagem que foi exibida hoje no Jornal do Almoço, da RBS TV, Porto Alegre, a qual mostra um exemplo claro do que foi falado nessa postagem, confiram:


VIVA O LIVRO, VIVA MONTEIRO LOBATO

Um grande abraço a todos, BOM FIM DE SEMANA, BOA PÁSCOA, até a próxima.

quinta-feira, 17 de abril de 2014

POEMA: METÁFORA DO TEMPO



Sou muito famoso a muitos milênios,
No passado, ajudei e ajudo a humanidade a fazer coisas grandiosas,
Ajudei os gregos a conquistar Troia,
Lutei com o povo na Revolução Francesa,
Inspiro um jovem a escrever poemas para sua amada Helena,
Testemunhei Pompéia ser destruída pelo Vesúvio,
Me indignei com os campos de concentração criados pelos nazistas,
Por defender a liberdade, fui perseguido pela Ditadura Militar no Brasil,
Narrei as façanhas de vários heróis da antiguidade,
Fui preso por ser um Cavaleiro Templário,
Ri das trapalhadas de Charles Chaplin no cinema,
Inspirei todas as descobertas científicas,
Lutei em todas revoluções, guerras, fiz monstruosidades,
Mas também ajudei a criar coisas maravilhosas,
Sou filho do tempo, meu nome é HISTÓRIA,
Vivo constantemente com as mudanças que acontecem,
Sobrevivi ileso a tudo, firme e forte,
Seja nos relatos, objetos, fotos ou fatos escritos nos livros,
De uma coisa pode ter certeza, enquanto o homem pisar na terra, sou imortal.

Autor: Andrio Cardoso Pereira

quarta-feira, 16 de abril de 2014

POEMA: O PENSADOR



  Muito além daquele que pensa,
Sabe como agir,
Não esconde seus sentimentos,
Esse é um pensador.

Autor: Andrio Cardoso Pereira 

terça-feira, 15 de abril de 2014

POEMA: PARECE SER ABSURDO


Parece absurdo,
Mas não é,
Uma palavra tão pequena,
Mas tão poderosa,
Chamada amor.

Autor: Andrio Cardoso Pereira

     
   

segunda-feira, 14 de abril de 2014

A MÚSICA E A HISTÓRIA: WIND OF CHANGE- SCORPIONS


Olá caros leitores, tudo bem com vocês?

 Banda de Hard Rock alemã surgida nos anos 70, Scorpions tem um estilo muito marcante, seja pelo vocal poderoso de Klaus Meine, pelas instrumentais bem elaborados cheios de solos de guitarra, pelo carisma de toda a banda com público e por misturar de forma magistral o pesado com o suave, agradando fãs tanto de músicas recheadas de romantismo como aqueles que adoram um Rock Pauleira.
 Lançada em 1990, Wind of Change é um dos grandes sucessos do Scorpions, sendo uma canção que não pode faltar de jeito nenhum show ou coletânea lançada pela banda, tendo inclusive uma versão emocionante feito por eles junto com a Orquestra Filarmônica de Berlim. Confiram abaixo o clipe original com legendas, prestem bastante atenção na letra:


 Como a letra indica, o tema da música são as mudanças ocorridas no Leste Europeu no fim dos anos 80, como a Queda do Muro de Berlim em 1989, o fim da Guerra Fria e o fim da União Soviética, apresentando uma visão bastante otimista em relação ao futuro, onde é permitido sonhar com um mundo de paz, deixando as lembranças de um tempo sombrio para trás, iniciando um período novo, o qual estamos vivendo nos dias de hoje.

Um grande abraço, BOA SEMANA, até a próxima.

domingo, 13 de abril de 2014

ARTIGO: HISTÓRIA



Olá caros leitores, tudo bem com vocês?

 Hoje em dia, devido ao acelerado processo de globalização mundial que estamos vivendo, infelizmente muitas pessoas tem a coragem de fazer as seguintes afirmações: quem vive de passado é museu! História é um saco, pois só estuda coisas que não tem nada a ver nosso tempo! Não gosto de História, pois só aparece coisas velhas! E por aí vai.
 Amigos, aquela ideia de quem faz a História deve ser políticos, generais, intelectuais, poetas, soldados, artistas e gente da alta sociedade é pura bobagem, cada um de nós participamos dela de uma forma ou de outra, somos agentes históricos por natureza, disso não podemos negar.
  Sabe o celular que você usa para ligar para alguém? A internet a qual você navega? O vídeo game o qual passa o dia todo jogando? A energia elétrica que você usa para ligar teus aparelhos eletrônicos? Tudo, mas tudo mesmo, vem de processos históricos que resultaram nessas maravilhas todas.
  Gostar de História não é simplesmente ter paixão por tudo que é antigo, ler um monte de livros, ser um rato de arquivo ou museu, lógico que isso faz parte da vida do pesquisador, mas entender e participar ativamente do processo histórico o qual você inserido é também importante.
   Nossa vida pessoal e social também faz parte da História, por esse motivo sempre tenho o costume de dizer assim: quem não gosta de História, não gosta de si mesmo, pois vivemos de recordações de diversas formas (músicas, acontecimentos, percas, ganhos, filmes, etc).
   O historiador não é um Forrest Gump (personagem interpretado por Tom Hanks no cinema), contador de fábulas ou anedotas, mas sim um pesquisador que busca no passado respostas para as perguntas do presente e dele preparar as pessoas ao futuro, nada mais nada menos. Afinal para você, o que é História? Fica essa pergunta no ar.

Um grande abraço, BOA SEMANA, até a próxima.

sábado, 12 de abril de 2014

POEMA: NOSSA MISSÃO


Mesmo vivendo em um mundo caótico,
Não devemos perder a esperança,
Lutar por dias melhores,
Não podemos deixar o mal vencer,
Afastar os falsos valores de nossas casas,
Sermos portadores da alegria, paz e amor,
Evitarmos resolver injustiças com o uso da força,
Não perder tempo com coisas banais,
Aprendermos o usar o coração e o cérebro corretamente,
Ter vontade de querer aprender e ensinar,
 Ajudando a criar um mundo novo e maravilhoso,
Essa é nossa missão como seres humanos.

Autor: Andrio Cardoso Pereira

Um bom fim de semana, até a próxima.





sexta-feira, 11 de abril de 2014

SRS ESPECIAL: VÍDEOS SOBRE SANTA ROSA DO SUL DE MINHA AUTORIA


Olá caros leitores, tudo bem com vocês?

 Desde o surgimento do projeto, a ANDRIOFILMES sempre se preocupou em fazer trabalhos audiovisuais que retratassem a cultura, História e povo de Santa Rosa do Sul. Entre 2008 e 2009, devido eu estar fazendo faculdade, os trabalhos foram focados apenas em temas acadêmicos e poemas, mas a vontade de realizar era grande, somente após a formatura em 2010, comecei a fazer vídeos sobre o munícipio, sendo o primeiro um curta contando a História de Santa Rosa do Sul, feito um pouco antes de se formar em História, CLIQUEM AQUI PARA ASSISTIR
Vendo o grande sucesso desse vídeo, vendo a necessidade de mostrar o munícipio na internet, comecei a fazer mais vídeos sobre o tema, desde então, não parei mais e digo mais: as temáticas relacionadas a Santa Rosa do Sul é a grande prioridade da ANDRIOFILMES.
 Digo com a maior sinceridade no coração o quanto é maravilhoso fazer vídeos sobre Santa Rosa do Sul, adoro demais, é uma honra enorme, é uma alegria imensa quando se tem um evento cultural para fazer uma cobertura especial tanto no canal da ANDRIOFILMES como aqui no blog, espero poder fazer cada vez mais.
 Abaixo, confiram algumas das produções que se passam em Santa Rosa do Sul, feitas por mim:

IV POLVILHANA (2010)

CULTURA JAPONESA NA ESCOLA JOÃO DOS SANTOS AREÃO (2011)



DESFILE 7 DE SETEMBRO (2011)

            

FESTA EM HONRA A SAGRADA FAMÍLIA, PARQUE ROSITA (2011)

 


NOITE CULTURAL EM SANTA ROSA DO SUL (2011)

                   

DIA DA COMUNIDADE, PARQUE ROSITA (2012)

 


VISITA DA CRUZ PEREGRINA DA JMJ EM SANTA ROSA DO SUL (2013)

                   

HINO DE SANTA ROSA DO SUL (2013)

 


II TRILHA DA MATA (2013)

                

CULTURA EM SANTA ROSA DO SUL (2013)


 


I FESTA CÍVICA DE SANTA ROSA DO SUL (2013)

                  

Um grande abraço, BOM FIM DE SEMANA, tudo de bom, até a próxima.

quinta-feira, 10 de abril de 2014

LIVRO: DOM QUIXOTE DE LA MANCHA- MIGUEL DE CERVANTES


Olá caros leitores, tudo bem com vocês?

 Maior representante do movimento renascentista na Espanha, Miguel de Cervantes (1547-1616) foi um romancista, poeta e dramaturgo de grande prestígio, sempre usando do humor para criticar a sociedade da sua época.
 Publicado pela primeira vez em 1605, Dom Quixote é a obra-prima escrita por Miguel de Cervantes, é um clássico da literatura mundial, estando sempre presente em coleções de livros, recebendo inúmeras adaptações no cinema, desenhos animados, televisão, teatro e em outros formatos literários, como as estórias em quadrinhos.
 Sendo tradicionalmente considerado o primeiro romance da História da literatura, Dom Quixote conta as aventuras e de desventuras de um fidalgo espanhol, que após ler excessivamente literatura de cavalaria, acaba perdendo a sanidade e parte em uma jornada para combater os males do mundo, acreditando ser um cavaleiro, acompanhado de seu fiel escudeiro Sancho Pança.
 Com um tom bastante satírico, Dom Quixote é uma paródia das novelas de cavalaria medieval, gênero bastante popular na Espanha na época, mas também uma crítica a sociedade espanhola daquela época, muito apegada ao misticismo religioso e as tradições do feudalismo, além de demonstrar duas faces do pensamento humano através da dupla Dom Quixote e Sancho Pancho, o primeiro representando o sonho, a fantasia e o idealismo, enquanto o segundo representa o senso comum e a realidade, mostrando o tom das idéias renascentistas nessa obra.
 Tendo um texto bastante divertido e de fácil entendimento, Dom Quixote é um livro de leitura obrigatória em todos os sentidos, principalmente por ser um retrato romanceado de um período histórico o qual culminou na sociedade em que estamos vivendo atualmente e por trazer personagens tão humanos, os quais transformaram Miguel de Cervantes um imortal da literatura universal.

Um grande abraço, BOA LEITURA, até a próxima.





quarta-feira, 9 de abril de 2014

POEMA: NÃO QUERO


Não
Quero
ser
mais
um
na
multidão
com
cara de bundão

Autor: Andrio Cardoso Pereira

terça-feira, 8 de abril de 2014

ESPECIAL: JOSÉ WILKER


Olá caros leitores, tudo bem com vocês?

 No último sábado (05/04) a cultura brasileira amanheceu de luto com a notícia do falecimento do ator, diretor, humorista crítico de cinema e narrador brasileiro José Wilker, vítima de um infarto fulminante, pegando todos de surpresa, causando enorme comoção em todos setores culturais, principalmente nas emissoras de televisão o qual ele trabalhou.
 Nascido no dia 20 de agosto de 1944 na cidade de Juazeiro do Norte, Ceará, José Wilker iniciou sua carreira nos anos 60, sendo locutor de rádio, depois passou a ser figurante em peças de teatro e em 1970, participou do elenco da novela Bandeira 2, sendo seu primeiro papel na televisão, daí então não parou mais de participar de novelas e minisséries, seja como ator ou diretor.
  Entre as dezenas de novelas que participou, Wilker destacou-se em papéis de produções como Gabriela (1975), Roque Santeiro, Senhora do Destino, Amor à Vida e no remake feito em 2012 da novela Gabriela, interpretando o coronel Jesuíno, o qual acabou virando meme na internet com seu bordão " vou lhe usar", sendo um verdadeiro sucesso tanto de crítica como de público.
 Além de novelas, José Wilker também participou de minisséries de grande sucesso como Bandidos da Falange, A Muralha, O Quinto dos Infernos, JK, Amazônia: de Galvez a Chico Mendes e O Brado Retumbante, além de dirigir o programa humorístico Sai de Baixo e ser o narrador do seriado A Vida Como Ela É, baseada na obra de Nelson Rodrigues.
 Apaixonado por cinema, José Wilker foi crítico de cinema e participava das transmissões da entrega do Oscar na Globo, atuou e dirigiu inúmeras produções cinematográficas, muitas delas consideradas clássicas, como Dona Flor e seus Dois Maridos, Os Inconfidentes, Xica da Silva, Bye Bye Brasil, O Homem da Capa Preta, Guerra de Canudos, Casa da Mãe Joana e mais recentemente, Giovani Improtta, que voltou a interpretar o personagem que ele interpretou na novela Senhora do Destino, sendo um tremendo sucesso de bilheteria.
 Considerado o melhor ator de sua geração, José Wilker deixou uma grande marca na teledramaturgia, teatro e cinema brasileiro, sendo uma pessoa inteligente, engraçada, ao mesmo tempo séria, a qual vivia longe de polêmicas desnecessárias e se preocupava com a cultura e povo brasileiro, sem dúvida nenhuma, jamais será esquecido, tamanho o talento e carisma, realmente uma pessoa felomenal, como dizia Giovani Improtta.

Um grande abraço, até a próxima.


segunda-feira, 7 de abril de 2014

A MÚSICA E A HISTÓRIA: TELEVISÃO- TITÃS



Olá caros leitores, tudo bem com vocês?

 Banda paulista de Rock surgida em 1982, os Titãs marcou a música brasileira fazendo um som dançante ao mesmo tempo politizado, irônico e romântico, misturando pop, punk, new wave e ritmos bem nacionais, estando bastante ativa e sempre lançando hits radiofônicos.
 Lançada em 1985 no álbum de mesmo nome, Televisão é um dos hits que não podem faltar em nenhum show ou coletânea de sucessos dos Titãs, devido pelo seu ritmo bastante empolgante e pelo humor contido da letra, além do clipe muito engraçado, o qual pode ser conferido abaixo:


 Como o título já indica, a música é uma impiedosa crítica a alienação causada pela televisão, deixando a pessoa mais preguiçosa, sem vontade de fazer outros tipos de atividades mais saudáveis, divertidas e culturais, evitando buscar conhecimento, recebendo notícias tendenciosas, sendo praticamente um escravo da telinha. O mais cômico de tudo, a letra foi escrita nos anos 80, mas o contexto dela é muito atual, dando também para fazer uma reflexão bastante profunda sobre o limite entre diversão e alienação.

Um grande abraço, BOA SEMANA, até a próxima.


domingo, 6 de abril de 2014

POEMA: FOLHA BRANCA


A vida é uma folha em branco,
A qual a cada dia escrevemos uma página,
Mas devemos ser sábios,
Pois somos nós que escrevemos as estórias.


Autor: Andrio Cardoso Pereira
   

sábado, 5 de abril de 2014

POEMA: PENSAR



Quanto mais penso, menos sei,
Fico assim meio sem graça,
Mas não desisto por qualquer bobagem,
Quanto mais buscar conhecimento,
Me sentirei mais realizado como ser humano.

Autor: Andrio Cardoso Pereira 

UM BOM FIM DE SEMANA A TODOS

sexta-feira, 4 de abril de 2014

SRS ESPECIAL: A FAVOR DE ESPAÇOS CULTURAIS EM NOSSO MUNÍCIPIO


Olá caros leitores, tudo bem com você?

  Sou morador de Santa Rosa do Sul desde 1996, mesmo tendo nascido em outra cidade, aos poucos fui me identificando com a História e cultura do munícipio, agora sou um fervoroso defensor da cultura local, uso desse blog para divulgar as tradições, História e manifestações culturais que acontecem aqui. 
   Em todos esse anos aqui, jamais vi em Santa Rosa um local onde nossa História, cultura e tradição fosse louvada e divulgada, poderia ter atividades culturais gratuitas para toda a população, sendo uma referência a quem viesse de fora do munícipio.
  Durante os anos que estive cursando a faculdade de História, tive a feliz oportunidade de conhecer na região da AMESC vários projetos de museus e casas de cultura que deram certo, tais como Araranguá, Sombrio, Maracajá e Jacinto Machado, os quais são de admirar e ficar encantado, municípios próximos e idênticos culturalmente, fiquei pensando o por que em Santa Rosa do Sul um projeto desse não é implantado.
  Na última edição da Polvilhana, que aconteceu no fim do mês de junho de 2012, alguns stands montaram pequenos museus, apresentando de forma linda e interessante um pouco de nossa História e cultura, como por exemplo da Paróquia Santa Rosa de Lima, da Prefeitura Municipal de Santa Rosa do Sul e do Instituto Federal Catarinense Campus Sombrio.
  Estamos vivendo um tempo onde as pessoas estão reencontrar suas origens, sentem necessidade de entrar em contato com o passado, interagir com ele, para encontrar respostas para sua vida e para outras questões existenciais. Esse é o objetivo de um museu ou de uma casa de cultura, não é um depósito de objetos antigos, mas sim um lugar de memória, de aprendizagem e de cidadania.
  Além da velha reclamação de falta de uma biblioteca pública funcionando, feita por alunos das escolas e por pessoas apaixonadas pela cultura, ouvi várias vezes pessoas falando e reclamando o por que Santa Rosa do Sul não tem uma casa da cultura, arquivo histórico e um museu. Isso não é de hoje, houveram vários trabalhos de conclusão de curso (TCC), feito por acadêmicos residentes aqui, fazendo projetos culturais desse nível, mas infelizmente não foi dada a merecida atenção, lamentável.
  Venho agora em meu nome e de todos aqueles que ouvi nesses anos todos, dizer que nossa cidade está precisando, além de obras, educação, empregos segurança, saúde e bem estar, também um local para que jovens, crianças, adultos e idosos poderem se identificar com a cultura, História e poder participar de atividades culturais e recreativas gratuitas. Sou sim a favor da criação de uma casa da cultura e museu aqui, de forma transparente, que atenda a TODOS, sem distinção ideológica ou de qualquer outro tipo,  e me coloco a disposição de toda a população, poder público e empresários que gostam de cultura em  nosso munícipio, pois cultura e diversão também é um direito de todo cidadão brasileiro, além de fazer bem ao coração e a alma. 
 Também sou a favor e me ponho a disposição para a criação de uma comissão definitiva de cultura em nosso munícipio, a qual todas aquelas pessoas que gostam ou realizando atividades culturais, possam trabalhar e ajudar que nosso munícipio a crescer também na questão cultural.  Se você também acredita nessa idéia, compartilhe com seus amigos, a cultura de Santa Rosa do Sul agradece. VIVA A CULTURA 

Um grande abraço, BOM FIM DE SEMANA, até a próxima. 

quinta-feira, 3 de abril de 2014

POEMA: PRIMEIRO LUGAR A VIDA



Primeiro lugar a vida,
Ideologias e filosofias não salvam ninguém,
São besteiras para iludir os tontos,
Respeite e defenda a vida,
O Resto é balela. 

Autor: Andrio Cardoso Pereira

quarta-feira, 2 de abril de 2014

POEMA: FAÇA ALGO


Diga não a imbecilidade,
Diga não a gente sem futuro,
Seja inteligente,
Faça algo por tua vida.

Autor: Andrio Cardoso Pereira
  

terça-feira, 1 de abril de 2014

LIVRO- BRASIL: DITADURA MILITAR- JOANA D'ARC FERNANDES FERRAZ, ELAINE DE ALMEIDA BORTONE & DIANA HELENE




Olá caros leitores, tudo bem com vocês?

 Recontar a História recente do Brasil não é uma tarefa fácil, em especial o período do Regime Militar (1964-1985) ainda mais para um público tão exigente como o infanto-juvenil, de forma didática e divertida, sem deixar de lado a seriedade do tema, usando de um gênero literário bastante popular entre o público jovem: as histórias em quadrinhos.
 O livro Brasil: Ditadura Militar, Um livro para os que nasceram bem depois, escrito por Joana D'Arc Fernandes Ferraz e Elaine de Almeida Bortone, desenhado pela cartunista Diana Helene e publicado em 2012, é uma tentativa bem sucedida e positiva de falar sobre fatos da História do Brasil com uma linguagem bem contemporânea, que agrada tanto jovens como crianças e também adultos.
 Usando uma uma intensa pesquisa histórica, o livro reconta o período do Regime Militar através do olhar de uma jovem, contando todas fases que marcaram esse período, a repressão, as transformações políticas, sociais e culturais antes, durante e depois, com intuito de resgatar um período obscuro da historiografia brasileira e conscientizar as novas gerações que esses incidentes lamentáveis não se repitam nunca mais e a importância da democracia e liberdade na construção de um país melhor.
 Mesmo sendo um tema tão polêmico e sério, as autoras conseguiram brilhantemente trazer a realidade daquele período, sem apelar para o sensacionalismo, sendo bem direto ao ponto e bastante informativo, idêntico as cartilhas educativas, servindo para as pessoas terem um contato inicial com o tema de forma leve e didática.
 Sendo um informativo na pele de uma história em quadrinhos, Brasil: Ditadura Militar é a prova de que é possível sim fazer obras literárias sobre assuntos históricos,como o Regime Militar, sem deixar de lado a seriedade e a responsabilidade de passar uma mensagem com uma linguagem bem jovem e atual, espero que surja outras do mesmo gênero sobre outros acontecimentos da História do Brasil, pois povo que conhece suas raízes históricas e culturais, ajuda na construção de um Brasil melhor.

Um grande abraço, BOA LEITURA, até a próxima.